Ageuniara

Pedalar vem se tornando uma atividade preocupante na região

Por: LEONARDO MARCO DA SILVA GERALDO

24/10/2017

Pedalar não é mais sinônimo de tranquilidade e paz, mas sim de muita dor de cabeça e preocupação por parte dos que praticam a atividade. Neste ano, nas principais trilhas da região de Araraquara (SP), vários roubos foram relatados e registrados e, em grande parte deles, os bandidos portavam um revólver com a intenção de levar, além da bicicleta, equipamentos e aparelhos eletrônicos.

Segundo o site Bicicletas Roubadas (bicicletasroubadas.com.br), que é o maior banco de dados do país relacionado a bicicletas, o Estado de São Paulo lidera o ranking de roubos e furtos de bicicletas. Se analisado do ponto de vista de cidades da nossa região, São Carlos (SP) ocupa a 24ª posição do ranking das cidades do Brasil com mais ocorrências relacionados a roubos.

Na região de Araraquara (SP), os roubos e furtos costumam acontecer sempre nos mesmos pontos. O ciclista araraquarense, José Ricardo Penha Júnior (20), afirma que nunca passou ou presenciou uma situação de assaltos em trilhas, mas alega a falta de segurança. “Convenhamos, que não temos nenhuma. Seria necessário policiamento nas principais trilhas da nossa região, como a da Zanin e a de Bueno que são as mais conhecidas, com a presença de uma moto realizando uma ronda básica em pontos estratégicos. Passaria mais segurança e incentivaria o esporte”, opina.

“Recentemente, em uma passeata realizada na cidade, uma das dicas que passaram foi evitar de postar nas redes sociais que está indo pedalar, como forma de segurança”, diz Júnior se referindo ao recente passeio ciclístico ocorrido em Araraquara e São Carlos como forma de manifestação.

Esse passeio ciclístico foi organizado pelo ciclista André Marum que, em recente entrevista para o portal A CidadeON Araraquara (www.acidadeon.com), disse  que o passeio foi um manifesto para chamar a atenção para os ciclistas, que ao contrário do que muitos pensam não são poucos, que estão precisando do apoio da polícia por mais segurança.

Como forma de coibir e ajudar os órgãos de segurança, como a Polícia Militar, os ciclistas elaboraram um mapa online que mostra os principais pontos de roubos e furtos na região. Segundo o mapa, os bairros araraquarenses Imperador, Botânico, Vale do Sol, e as trilhas que ligam Araraquara a Bueno de Andrada, e Araraquara às cidades de São Carlos, Ibaté e Boa Esperança do Sul são as mais perigosas.

A Polícia Militar, após o encontro com Marum, que foi relatado pelo portal A Cidade ON, estabeleceu medidas urgentes para diminuir ocorrências do tipo, aumentando o policiamento em pontos de concentração de ciclistas antes de iniciar as pedaladas e com uma patrulha semanal nas trilhas da Ronda Ostensiva Com Apoio de Motocicletas (ROCAM). Além disso, algumas atitudes foram tomadas, como a montagem de um grupo no whatsapp, para que os amantes de “pedal” denunciem ilegalidades no comércio de peças e, também, a  elaboração de  um manual de conduta.

O Manual de Conduta dos Ciclistas recomenda fazer trilhas em grandes grupos, nunca sozinhos e que ao saírem para pedalar avisar seus familiares ou amigos sobre o local e a hora da atividade. É necessário se policiarem em relação a compras de peças para a “magrela”, sem nota fiscal. E claro, o mais importante, sempre avisar a Polícia Militar sobre qualquer ocorrência sobre roubos e furtos.

Publicada em 24/10/2017 às 20h56.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/