202206290409

mostrar mensagem ]

Comunicados Oficiais - UNIARA (COVID-19)

Em virtude da pandemia global de COVID-19, as atividades da Universidade de Araraquara - Uniara sofreram alterações.

Clique aqui e confira todos os comunicados oficiais da Instituição.

ocultar ]

UNIARA

Notícias

Professor de Publicidade da Uniara fala sobre transmídia na comunicação e no entretenimento

Publicado em: 31/05/2022

Dentro da comunicação e do entretenimento, está inserido, no cotidiano, o transmídia, talvez pouco conhecido pela população pelo nome, mas bem comum na prática. O professor do curso de Publicidade e Propaganda da Universidade de Araraquara – Uniara, Gabriel Arroyo, explica o que é transmídia e menciona exemplos de onde e como ele é usado.

“Trata-se de uma história transmitida de forma fragmentada em múltiplas plataformas - televisão, rádio, impressos, internet etc. -, usando conteúdos diferentes dessa mesma história, mas que precisa ser entendida se for ouvida separadamente. Se eu vir apenas vídeos no YouTube, tenho que entendê-la; se for pela televisão ou no cinema, também. Agora, se eu tiver acesso a todos esses conteúdos, terei uma experiência muito melhor e mais completa”, explica Arroyo.

Ele conta que o transmídia é muito usado no universo do entretenimento, como em novelas, filmes, séries e documentários. “Trata-se da criação de mundos e de expansão do conteúdo. Por exemplo, filmes de heróis – histórias em quadrinho, cinema, séries, podcast etc. -, sendo que a franquia agrega mais canais para desenvolver os personagens. O transmídia vai ampliar esse universo, então, comercialmente é fantástico porque você pega um filme, onde há um personagem que começou nos quadrinhos e, depois, vai para filmes e séries, mas o transmídia vai organizar tudo isso para essas histórias fragmentadas ‘conversarem’ entre elas”, esclarece.

Outro exemplo mencionado pelo professor é uma novela exibida na televisão em 2012. “Nela, havia um grupo musical chamado ‘As Empreguetes’. A emissora lançou um clipe, que alcançou doze milhões de visualizações, além de ter criado um site sobre o grupo, com três milhões de visitas. Colocaram as personagens ficcionais para participarem de programas televisivos da grade, o que movimentou demais as coisas, foi uma expansão desse universo”, destaca Arroyo.

Também pela mesma emissora, outra novela utilizou-se do transmídia, em 2009, de acordo com ele. “Nela, uma modelo sofreu um acidente e ficou paraplégica – cadeirante. Na novela, ela monta um blog - Sonhos de Luciana -, mas ele existe na vida real. As pessoas começaram a participar na vida real, e essas mensagens e situações foram levadas à novela. Então essa mistura de ficcional com real, muito interessante, fez bastante sucesso”, comenta.

Na publicidade, o transmídia é bastante usado para trazer novas experiências ao consumidor, estreitar relacionamento e humanizar a empresa, segundo o docente. “Há a Magalu, do Magazine Luiza, que humaniza uma personagem e faz com que participe de outros meios do entretenimento. Isso traz o consumidor para a fidelização da marca. Já as Casas Bahia fizeram uma interação da marca com uma novela: nela, divulgaram o sistema de entrega pelo WhatsApp e, no intervalo comercial, a entrega acontece, como se fosse uma continuação da novela, o que é uma expansão”, ressalta Arroyo.

Ele aproveita para mencionar que “o sociólogo americano Henry Jenkins, que estuda o fenômeno desde os anos 2000, é também autor do livro ‘Cultura da Convergência’, de 2009, considerado referência no assunto”. “Também temos Jeff Gomez, da produtora de conteúdos Starlight Runner Entertainment, que começou a implementar esse conteúdo transmídia dessa forma mais moderna nos filmes e nas séries, principalmente em Hollywood. Isso começou a dar muito certo, então, o entretenimento começou a trabalhar bastante com transmídia”, relata.

Arroyo também é o docente responsável pela revista eletrônica da graduação, CMIQuê?, que recentemente divulgou um podcast sobre transmídia. Os interessados podem ouvir o PPCast, como é chamado, pelo link https://spoti.fi/3wXpxiT. “São episódios semanais com temas envolvendo comunicação, produzidos por alunos do curso, sob minha orientação. Esse PPCast foi apresentado por mim e pelo aluno do segundo ano, Carlos Eduardo Passante”, finaliza.

Informações sobre o curso de Publicidade e Propaganda da Uniara podem ser obtidas no site www.uniara.com.br ou pelo telefone 0800 55 65 88. Detalhes sobre o PPCast estão disponíveis no Instagram - @ppcastuniara - e sobre a “CMIQuê?”, no endereço www.uniara.com.br/cmique ou pelo e-mail cmique@uniara.com.br.

 

Últimas notícias:

Busca

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /

Saiba o que fazemos com os dados pessoais que coletamos e como protegemos suas informações. Utilizamos cookies essenciais e analíticos de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

ENTENDI