202101212117

mostrar mensagem ]

Comunicados Oficiais - UNIARA (COVID-19)

Em virtude da pandemia global de COVID-19, as atividades da Universidade de Araraquara - Uniara sofreram alterações.

Clique aqui e confira todos os comunicados oficiais da Instituição.

ocultar ]

UNIARA

Notícias

Alunas de Nutrição da Uniara analisam dificuldades e estratégias de sucesso no tratamento da obesidade

Publicado em: 13/01/2021

As alunas do curso de Nutrição da Universidade de Araraquara – Uniara, Aline Frederico da Silva e Michele da Silva, apresentaram como Trabalho de Conclusão de Curso – TCC o estudo “Obesidade: Dificuldades vivenciadas e estratégias de sucesso no tratamento”, orientado pela professora Angélica de Moraes Manço Rubiatti.

“Foi realizado como revisão bibliográfica integrativa sobre as dificuldades e conflitos vivenciados pelas pessoas obesas durante o tratamento e as estratégias que podem auxiliar no processo de emagrecimento. A obesidade pode ser definida como o excesso de peso representado pelo aumento da gordura corporal. É classificada como uma doença crônica não transmissível, de progressão lenta e longa duração que, muitas vezes, se leva para a vida toda, comprometendo a qualidade de vida do indivíduo, já que resulta em acúmulo de gordura no tecido adiposo”, explicam Aline e Michele.

Elas comentam que se trata de uma doença decorrente de combinações de fatores genéticos, físicos, sociais e comportamentais. “Os genéticos por si só não podem explicar o aumento da prevalência dessa patologia, mas parecem desempenhar um papel fundamental na determinação da vulnerabilidade individual. Além disso, os sintomas de depressão e ansiedade, alterações no comportamento alimentar, hábitos alimentares inadequados e o sedentarismo estão associados ao excesso de peso”, esclarecem.

As principais dificuldades observadas pelos pacientes com obesidade, segundo as estudantes, se relacionaram à interferência de aspectos emocionais na relação com a comida, presença de compulsão alimentar, tratamento voltado aos problemas de saúde e atribuição da responsabilidade apenas do paciente pelo sucesso ou fracasso na perda de peso. “Indivíduos obesos que buscam perder peso apresentam maior prevalência de ansiedade, depressão, traços impulsivos e transtornos do comportamento alimentar. Portanto, explorar os comportamentos alimentares e vinculá-los à obesidade são medidas necessárias para a construção de uma abordagem nutricional multidimensional que englobe os antecedentes biológicos e psicossociais, que podem levar a uma maior adesão ao tratamento”, afirmam.

Incentivos da família, apoio psicológico e a reeducação alimentar são estratégias que podem ser mais efetivas nos cuidados ao indivíduo obeso, de acordo com Aline e Michele. “Diante dos resultados obtidos, conclui-se que para um tratamento mais efetivo é necessário compreender as vivências do indivíduo obeso e o meio ambiente onde ele vive, respeitando sua história e necessidades para que as intervenções façam sentido e sejam aderidas pelo paciente e sua família, com ênfase na promoção da saúde, qualidade de vida e mudanças comportamentais ligadas à saúde e bem-estar. Para que a realização do cuidado ao paciente obeso possa levar a maior eficácia, é importante que seja levado em consideração o indivíduo como um todo, com olhar mais humanizado, além das técnicas antropométricas e conhecimentos dietoterápicos”, apontam.

Angélica menciona que o tema escolhido e explorado pelas alunas “é alvo de discussão atual pelo aumento da obesidade no Brasil e no mundo, com a dificuldade de encontrar estratégias efetivas para o combate ao ganho de peso e aumento das doenças associadas como diabetes mellitus, hipertensão arterial, alguns tipos de câncer e doenças cardiovasculares”. “Apesar de valorizada a magreza como padrão de beleza estético e se falar de maneira exaustiva em dietas e padrão alimentar saudável e exercícios físicos, essas ações não têm se mostrado eficazes no processo de emagrecimento, justificando a necessidade da abordagem desse assunto”, ressalta.

As alunas “desenvolveram o trabalho com muita maturidade e empenho, e temos a intenção de transformá-lo em um artigo científico para divulgação dos resultados obtidos”.

Informações sobre o curso de Nutrição da Uniara podem ser obtidas no endereço www.uniara.com.br ou pelo telefone 0800 55 65 88.



Últimas notícias:

Busca

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /

Saiba o que fazemos com os dados pessoais que coletamos e como protegemos suas informações. Utilizamos cookies essenciais e analíticos de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

ENTENDI