mostrar mensagem ]

Comunicados Oficiais - UNIARA (COVID-19)

Em virtude da pandemia global de COVID-19, as atividades da Universidade de Araraquara - Uniara sofreram alterações.

Clique aqui e confira todos os comunicados oficiais da Instituição.

ocultar ]

UNIARA

Notícias

Curso de Psicologia da Uniara dá início às apresentações dos TCCs de seus alunos

Publicado em: 23/06/2020

Nesta segunda-feira, dia 22 de junho, o curso de Psicologia da Universidade de Araraquara – Uniara deu início às apresentações, de forma online, dos Trabalhos de Conclusão de Curso – TCCs de seus alunos, via Google Meet. O cronograma das atividades, que serão realizadas até o dia 29, pode ser conferido logo abaixo.

Os interessados em acompanhar as apresentações podem entrar em contato com a coordenadora da graduação, Simoni de Cássia Haddad Penteado, pelo e-mail psicologia@uniara.com.br, para terem acesso ao link de transmissão das atividades.

“Para nós, professores, esse é um momento especialmente significativo, que já sinaliza a conclusão de um ciclo de formação decisivo, ligado às competências acadêmicas. Em meio a tantas adversidades, em um contexto em que o conhecimento científico tem sido menosprezado, sabemos que nossa responsabilidade é a de promover, incentivar e divulgar a produção de conhecimento. No caso do curso de Psicologia, os estudantes se mostraram conscientes e críticos frente à realidade atual, com a elaboração dos projetos de pesquisa voltados a questões pertinentes e relevantes em nossa área de atuação”, destaca a coordenadora das atividades de TCC da graduação, Juliene de Cássia Leiva.

Ela comenta que, “nesse contexto, vários projetos de pesquisa que previam a coleta de dados junto a participantes em diversos ambientes institucionais, já aprovados pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Uniara, precisaram ser adaptados, em função dos riscos inerentes à pandemia da Covid-19”. “Assim, os estudantes que por ocasião da necessidade de isolamento social ainda não haviam coletado dados presencialmente, precisaram ajustar toda a configuração de suas pesquisas, caracterizando-as como bibliográficas. Nossos alunos se mostraram proativos e dedicados a enfrentarem o desafio que se impôs, tendo em vista a conclusão de sua formação universitária. Com o apoio dos orientadores, trabalharam para realizar seus sonhos, ainda que por caminhos diferentes do previsto inicialmente”, explica.

Por sua vez, Simoni conta que muitos alunos revelaram, em reuniões com ela e com Juliene, “sua tristeza por não poderem estar juntos e compartilharem presencialmente este momento”. “Na busca por uma experiência que, embora diferente, pudesse proporcionar um ‘encontro’ de fato entre os alunos, integração e a valorização dessa conquista, saímos à procura de novas formas de realização da atividade no ambiente virtual. Fomos então agraciadas pela experiência de outra coordenadora do Departamento de Ciências Humanas e Sociais da Uniara: a coordenadora do curso de Arquitetura e Urbanismo, Beatriz Aied, nos contou sobre a criação de uma sala específica no Classroom, no Google Meet, para promover a organização e a apresentação das bancas, e compartilhou a ideia de uma ‘sala do cafezinho’, um espaço destinado à integração entre alunos e professores e alunos/alunos no período que antecede as bancas e logo após sua realização”, relata.

Assim, no primeiro dia de apresentação, “vimos como ela foi importante e interessante para os estudantes que iriam apresentar e que receberam apoio e o incentivo de seus pares e professores”. “As bancas de TCC costumam evocar uma mistura de emoções, que vão da ansiedade à alegria pela conclusão de um trabalho árduo, mas de extrema importância na formação científica de nossos alunos. Valorizar esse momento é uma forma de enfatizar o relevante papel da pesquisa na formação de um bom psicólogo”, ressalta Simoni.

Nas conversas com os formandos, a coordenadora aponta que “a experiência do ‘olho no olho’, dos abraços e das lembranças se fazia necessária”. “Então, buscamos uma forma de lembrá-los que, atrás das câmeras, estavam pessoas de fato, que batalharam por cinco anos para chegarem até esse momento. Surgiu assim a ideia de uma divulgação das bancas personalizada, com as fotos dos alunos. Com o mesmo objetivo, buscamos destacar, dia a dia, as bancas a serem apresentadas com cartazes personalizados. No final das apresentações, os alunos recebem ‘flores virtuais’, além de aplausos dos colegas e professores, que abrem seus microfones no final das apresentações”, detalha.

O evento também buscou lembrar os participantes que o momento vale ser compartilhado com os colegas de curso, de acordo com ela. “A divulgação foi feita para todas as séries. Com orientações específicas e um cronograma detalhado, todos podem assistir às apresentações, a exemplo do que já fazíamos à ocasião das apresentações anteriores. Na primeira banca desta segunda, dia 22, 55 pessoas estiveram reunidas para assistirem aos resultados da pesquisa apresentada. Havia alunos de todas as séries, bem como familiares e amigos dos apresentadores. Essa experiência é gratificante e mostra o valor que nossos alunos estão dando à pesquisa e a este momento, que é de aprendizado mútuo. Ficamos ainda muito felizes em ouvir dos examinadores - que no primeiro dia eram de instituições externas - elogios à qualidade dos trabalhos. A examinadora Andreza Marques de Castro Leão, docente da Unesp de Araraquara, mencionou que a qualidade científica do trabalho de nosso aluno Igor Felipe Benatti equipara-se a trabalhos de mestrado a que ela está acostumada a avaliar”, enfatiza Simoni.

Ela aponta que “esse resultado evidencia o comprometimento e a seriedade de todos os envolvidos”. “São alunos, docentes, orientadores dos TCCs, coordenação dessas atividades e coordenação do curso em busca da qualidade e excelência na formação dos graduandos de Psicologia. E, aliado ao compromisso formativo, está o compromisso com a formação ética e humana. Acreditamos que nossos estudantes serão melhores profissionais se, junto à formação teórico-técnica, levarem consigo a experiência de serem considerados em sua singularidade e em sua capacidade de contribuir com a graduação. Cada um tem seu valor e percebeu a importância de valorizar os trabalhos uns dos outros. O respeito às apresentações ficou evidente no comportamento de toda a plateia no ambiente do Google Meet. Todos seguiram a sugestões de manterem seus microfones e câmeras fechadas. Esse é um exemplo de postura ética que buscamos incentivar ao longo do curso”, diz.

Simoni coloca que nada poderá substituir o contato humano físico. “Mas favorecer, neste momento, a experiência de que, mesmo em meio às adversidades, a produção de conhecimento e os laços humanos podem ser mantidos, fortalecidos e legitimados, possivelmente será um aprendizado para toda a vida”, reflete.

Benatti, citado pela coordenadora, revela que esperava um momento de muita tensão em sua apresentação, “ainda mais pelo fato de ser online”. “Porém, a professora Simoni e minha orientadora, Viviane Queiroz, adotaram medidas que me auxiliaram em minha apresentação, resultando na aprovação. Fiquei muito feliz com a presença delas e de outros professores, amigos e colegas. Não tenho palavras para agradecer tamanha sensibilidade de todos para com esse momento tão decisivo e importante para minha formação”, declara.

A representante dos estudantes do quinto ano, Yasmin Léo de Oliveira, avalia a apresentação virtual dos TCCs como algo único. “Essa é a palavra que escolho para descrever essa experiência, tão aguardada durante todos os anos de curso e que causou surpresa por um momento triste e peculiar. Nesta segunda, demos início às apresentações e as emoções se mostraram afloradas, um mix de orgulho, satisfação e vitória diante da complexa situação que enfrentamos. Nossa coordenadora e nossos professores são extremamente envolvidos. Além de uma sala específica para isso dentro da plataforma, fomos surpreendidos por uma sala com o nome de ‘cafezinho’, onde podemos desejar boa sorte e nos fazermos presentes ainda que por de trás das telas, nesse momento especial na vida de cada colega de turma. Está sendo emocionante e estamos vivenciando isso na pele. Não podemos mudar a situação, mas podemos mudar nossa reação diante dela. Já que o futuro está tão incerto, que possamos enxergar o melhor que o presente pode nos oferecer”, finaliza.

Informações sobre o curso de Psicologia da Uniara podem ser obtidas no endereço www.uniara.com.br ou pelo telefone 0800 55 65 88.

Últimas notícias:

Busca

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /