mostrar mensagem ]

Comunicados Oficiais - UNIARA (COVID-19)

Em virtude da pandemia global de COVID-19, as atividades da Universidade de Araraquara - Uniara sofreram alterações.

Clique aqui e confira todos os comunicados oficiais da Instituição.

ocultar ]

UNIARA

Notícias

Cursos da Uniara contribuem com informações e auxílio à população, relacionados à pandemia

Publicado em: 07/04/2020

Os cursos de Psicologia e Publicidade e Propaganda da Universidade de Araraquara – Uniara contribuem com informações e auxílio à população, relacionados à pandemia do coronavírus – COVID-19. A professora da graduação de Psicologia, Gabriela de Sá Leite Chakur, é uma das participantes do serviço de disque-acolhimento para suporte psicológico no enfrentamento à COVID-19, promovido pela Prefeitura Municipal; já o curso de Publicidade e Propaganda disponibilizou, por meio de sua revista eletrônica “CMIQuê?”, um podcast no qual foram abordados assuntos sobre “empresas que estão se posicionando frente à pandemia, mudanças nos logotipos, informes publicitários e anúncios voltados ao bem-estar da comunidade”, de acordo com o professor Gabriel Arroyo.

“O plantão psicológico foi disponibilizado desde o dia 30 de março, pela Secretaria Municipal de Saúde. Participam psicólogos que atendem a população e os da Coordenadoria Especializada de Recursos Humanos, que atendem servidores municipais. A procura da população pelo serviço ainda tem sido tímida, e os poucos que procuram, até o momento, solicitam informações de serviços prestados pela Prefeitura. Mas também têm aparecido questões de ordem emocional, como sentimentos de medo, ansiedade e solidão”, relata Gabriela.

Ela ressalta que, caso alguém da comunidade tiver necessidade de suporte psicológico, podeentrar em contato pelo telefone (16) 3305-5609, de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 18h. Já os servidores municipais devem entrar em contato pelos telefones (16) 99718-3294 (das 8h às 12h), (16) 99713-0702 (das 10h às 14h) ou (16) 99718-3294 (das 14h às 18h).

O podcast “Publicidade em tempos de coronavírus” pode ser acessado pelo link https://spoti.fi/2JJKOEF. “Uma das primeiras coisas citadas foi um caso muito infeliz da cerveja Corona. Antes de a situação ficar tão séria, a empresa soltou, em suas campanhas, o slogan ‘Chegada iminente’. A repercussão foi tão negativa, que perdeu cerca de 8% das ações na bolsa. Depois, tentou se retratar, mas o estrago já estava feito”, comenta Arroyo.

Em outro caso, ele menciona que uma empresa de chocolates fazia uma campanha publicitária sobre“um senhor de mais de noventa anos, chamado Bob, que entrega chocolates para a comunidades carentes, uma pessoa muito querida na região onde ele atuava”. “As pessoas o abraçavam, porém a empresa decidiu retirar esse material do ar, visto que as pessoas não estão se abraçando, e o senhor Bob seria do grupo de risco”, explica.

Outra campanha citada pelo docente é referente a uma rede de fast food inglesa especializada em frangos. “Também já estava no ar antes da pandemia – com vídeo de pessoas comendo pedaços de frangos em baldes e lambendo os dedos -, quando a empresa recebeu uma recomendação para tirar essa campanha do ar”, diz.

Um exemplo de campanha que acabou não sendo divulgada é de uma cerveja norte-americana “que tem como mote sempre ser a oficial de alguma coisa, como beisebol, futebol americano, NBA, piqueniques etc.”. “Ela iria veicular a campanha como sendo a cerveja oficial do home office, sendo que os vídeos já estavam prontos. Obviamente, a campanha teria uma interpretação muito negativa e ofensiva”, analisa Arroyo.

O professor conta que, no Brasil, foram realizadas mudanças em logotipos de diferentes empresas, como um que apresentava um rosto e agora conta com uma máscara em alusão à pandemia; em outro, duas girafas, antes juntas, agora ficam separadas; um logotipo de pizzaria agora conta com “um telhado, para incentivar que os clientes comam suas pizzas e casa, e uma outra empresa, cujo logotipo são duas mãos se cumprimentando, acabou substituindo-as por dois cotovelos”.

“No podcast também foi discutido que há uma intenção muito maior das empresas em não estarem mais com a intenção de vender produtos. Elas estão trabalhando principalmente nos lados institucional e social da propaganda, que é pedir para as pessoas se cuidarem e ficarem em casa, o que leva mais o lado familiar para se protegerem juntos. Você nem vê as palavras ‘venda’ ou ‘compre’, por exemplo”, observa Arroyo.

Em contrapartida, o serviço de delivery mudou bastante, de acordo com o docente. “Por exemplo, uma empresa fez um investimento em cem mil funcionários ao redor do mundo, para essa finalidade. O comportamento das pessoas já mudou em relação ao consumo e, provavelmente, quando a pandemia acabar, teremos outro cenário de mercado e social. O profissional de comunicação precisará ficar atento para acompanhar essas mudanças que o mercado ainda não conhece. A única certeza é que ficará diferente de como está hoje”, finaliza.

Informações sobre os cursos de Psicologia e Publicidade e Propaganda da Uniara podem ser obtidas no endereço www.uniara.com.br ou pelo telefone 0800 55 65 88.



Últimas notícias:

Busca

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /