mostrar mensagem ]

Comunicados Oficiais - UNIARA (COVID-19)

Em virtude da pandemia global de COVID-19, as atividades da Universidade de Araraquara - Uniara sofreram alterações.

Clique aqui e confira todos os comunicados oficiais da Instituição.

ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

Matão terá o Centro Dia do Idoso

Por: PAOLA MORAIS ROCHA GONÇALVES

19/11/2014

Em Matão (SP), está em construção o Centro Dia do Idoso, um espaço destinado a proporcionar acolhimento, proteção e convivência a idosos semi-dependentes, cuja família não tem condições de promover estes cuidados, durante o dia ou parte dele. Com o objetivo de promover a inclusão, a melhoria da qualidade de vida, o Centro contará com uma equipe habilitada para prestar esses serviços.

As projeções sobre o envelhecimento populacional no Brasil e, especialmente, em São Paulo chegam hoje na média de 5,3 milhões de idosos e onde haverá cerca de sete milhões já em 2020.

Em uma era cada vez mais envelhecida, se torna um desafio ao Estado para atender a esse tipo de público.

De acordo com esse fato é necessário ampliação da rede de Proteção Social, através da contínua oferta de serviços, projetos, programas e ações.

Segundo a Assistente Social, Patrícia Gonçalves,49, o Centro atenderá os idosos de ambos os sexos, com idade igual ou maior que 60 anos. " Em situação de risco social que requeira auxílio de pessoas ou equipamentos especiais para realização de alguma atividade diária, como alimentação e higiene”, explica. Patrícia ressalta que a condição necessária é que os familiares estejam trabalhando ou estudando, não tendo qualquer tipo de disponibilidade de desempenhar os cuidados necessários ao idoso.

Prevenir situações de risco pessoal e social aos idosos, evitar qualquer tipo de isolamento social, reduzir o número de internações médicas e o número de acidentes domésticos com idosos, fortalecer os vínculos familiares, incentivar e promover a participação da família  e da comunidade na atenção do idoso, e compartilhar os cuidados essenciais com esse público, também fazem parte dos objetivos de Centro.

A forma de acesso será feito pela procura do idoso ou da família no local de serviço, ou por encaminhamento da rede assistencial,  o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS).

Após esse cadastro, será necessária uma avaliação médica, atestando o grau de dependência do idoso, que corresponderá com o tipo de serviço que ele receberá.

O Centro terá a capacidade para atender 50 idosos, contando com um coordenador com nível superior na área de Ciências Humanas, uma Assistente Social, um profissional para Atividades Socioeducativas e Socioculturais, sendo de preferência pedagogo, psicólogo, gerontólogo, um profissional para atividades físicas, um cuidador para cada grupo de dez idosos, um técnico ou auxiliar de enfermagem, sendo acompanhado periodicamente por um enfermeiro da rede municipal, um agente administrativo, dois auxiliares de limpeza, um cozinheiro, um auxiliar de cozinha.

Preferencialmente uma vez por mês haverá um encontro com as famílias, com o objetivo de incentivar o convívio, o fortalecimento dos laços de pertencimento, o compartilhamento das experiências vivenciadas, a construção de projetos pessoais e coletivos, tendo o foco também em orientações básicas de cuidado, prevenção a violência e a garantia dos direitos.

Com base nessa finalidade, o Centro terá atividades que envolvam as famílias e comunidade, como confraternizações, apresentações artísticas, exposições, campanhas e passeios.

Além das demais oficinas que desenvolvam a novos conhecimentos e habilidades, tais como: corte e costura, oficinas de memória, confecção de bonecos, pintura, desenho, artesanato, bordado, tricô, origami, aulas de música, inclusão digital, auxílio a alfabetização, entre outras mais.

As palestras também estarão presentes no calendário do Centro, com variados temas como cuidados com a saúde, Estatuto do Idoso, orientação nutricional, envelhecimento saudável, sexualidade e preconceito com a velhice.

As atividades físicas serão um ponto de bastante importância no Centro, sempre com profissionais habilitados e conforme a capacidade de cada um.

A aposentada Jandira Neves, 76, diz que está bem ansiosa com a inauguração. "Não vejo a hora de participar do Centro, não vou ficar mais a parte da tarde sozinha, será mais muito positivo pra mim, que não tenho companhia, não tenho com quem conversar. Quero conhecer novas  pessoas, fazer amizades novas , além de estar ocupando a minha mente.”

O Centro terá o funcionamento de segunda às sextas feiras, das 8h30 às 17h30. Deverá ser providenciado transporte adequado para os idosos que não tiverem condições de ir sozinhos e para as famílias que não tem como transportá-los.

Nos fins de semana o Centro também poderá ser utilizado para atividades extras, que envolvam os familiares e a comunidade.

(Publicado em 19/11/2014 - 20h34).

 

 

 

 



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/