mostrar mensagem ]

Comunicados Oficiais - UNIARA (COVID-19)

Em virtude da pandemia global de COVID-19, as atividades da Universidade de Araraquara - Uniara sofreram alterações.

Clique aqui e confira todos os comunicados oficiais da Instituição.

ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

Equipamento de LEDs potencializa efeitos de exercícios físicos

Por: LUIS RONALDO CASTELLI MENDES

04/10/2013

Equipamento de LEDs desenvolvido no Laboratório de Apoio Tecnológico do Grupo de Óptica do Instituto de Física da Universidade de São Paulo (IFSC/USP), em São Carlos (SP), e Departamento de Fisioterapia da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), potencializa efeitos de exercícios físicos, podendo combater o envelhecimento do corpo, melhorar a força muscular, atenuar de perda de massa óssea diminuindo as chances de osteoporose, melhorar o nível de colesterol no organismo, reduzir a fadiga, aumentar a força muscular e capacidade aeróbia, entre outros benefícios.

Docentes do IFSC, Vanderlei Salvador Bagnato e Cristina Kurachi, e da pesquisadora do Grupo de Óptica e Fotônica do IFSC, Fernanda Rossi Paolillo, iniciaram a ideia a partir da preocupação sobre a prevenção das consequências do envelhecimento. Com a inquietação, criaram o equipamento que contém milhares de LEDs (diodos emissores de luz).

Funcionamento - Os LEDs, que emitem infravermelhos, projetados para serem utilizados durante o exercício físico, foram testados em seres humanos. “O aparelho passou pela aprovação do Ministério da Saúde e pelos Comitês de Ética nacional e local antes de ser usado e testado”, conta Fernanda.

Durante três meses, depois dos ajustes devidos, inclusive no que se refere à parte burocrática para o uso do equipamento, 45 voluntárias na pós-menopausa, entre 45 e 50 anos, iniciaram os testes e sentiram os resultados em duas semanas.

“As voluntárias foram avaliadas no período de um ano. Por meio de análises sofisticadas observamos os efeitos e percebemos melhora da força muscular, atenuação de perda de massa óssea, redução das chances de osteoporose e fadiga, e melhora na capacidade aeróbia”, explica Fernanda.

Com o uso do aparelho, foi verificado o aumento da temperatura da pele, o que indica vasodilatação e aumento da circulação sanguínea, trazendo uma melhora estética dos tecidos atingidos. Isso significa que a celulite, inimiga das mulheres, também foi reduzida. “Além disso, notamos o aumento da síntese de colágeno, proteína que ajuda na firmeza da pele, pelo qual foi possível observar o rejuvenescimento na pele das voluntárias”, afirma Fernanda.

A princípio, o aparelho foi testado somente em mulheres mas pode ser usado com a mesma eficácia em pessoas de ambos os sexos e de diferentes idades. “Existem estudos que comprovam a eficácia do equipamento infravermelho em pessoas jovens que tiveram hipertrofia muscular. O infravermelho associado à musculação também traz bons resultados”, destaca Cristina Kurachi.

Patente - A patente do produto já foi solicitada e está prestes a ser concedida, mas os preços de venda do aparelho ainda não foram estimados. “O interesse de empresas em construir o aparelho só virá depois de termos demonstrado, efetivamente, os diversos resultados atingidos com o equipamento”, conta a professora Cristina.

Muitas academias de ginástica e clínicas de estética demonstram interesse em fornecer um espaço físico para o aparelho para testes com outras voluntárias. “Estamos negociando para ver qual estabelecimento oferece ambiente mais adequado aos testes. Nessa segunda fase, a ideia é que qualquer pessoa possa participar, independente de sexo ou idade”, diz Fernanda.

Na prática - O equipamento é formado por duas placas com LEDs que emitem radiação infravermelha. Nos testes, ele foi posicionado ao lado de uma esteira ergométrica, à altura das coxas e glúteos. No decorrer dos exercícios, durante 45 minutos e duas vezes por semana, raios infravermelhos foram irradiados diretamente no corpo da voluntária.

Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/