Ageuniara

Jaboticabal investe em projeto que cria o Vale-Cultura

Por: LETICIA DURO DUARTE

25/09/2013

Com o intuito de possibilitar ao trabalhador de carteira assinada, ir ao teatro, cinema, museus, espetáculos, shows, circo ou mesmo comprar ou alugar CDs, DVDs, livros, revistas e jornais, com um cartão magnético pré-pago, válido em todo território nacional, no valor de R$50,00 mensais,a prefeitura de Jaboticabal(SP) pretende adquirir o Vale-Cultura, fornecido em todo o país.

Segundo o Secretário Municipal de Cultura, Abel Zeviani, em Jaboticabal, a prefeitura já está trabalhando para o fornecimento do cartão na cidade. “Ainda não recebemos nenhum comunicado no departamento, mas, vamos nos inteirar melhor para que o funcionamento de empresários da cidade compreendam a nova sistemática e que venham aderir ao sistema”, diz .

A Associação do comércio da cidade reforça que o cartão trará muitos benefícios principalmente aos trabalhadores de baixa e média renda. Conforme a Associação, as empresas têm de oferecer o Vale-Cultura prioritariamente aos trabalhadores que recebem até cinco salários mínimos. Mas, se a empresa quiser também pode oferecer o benefício para todo o quadro de funcionários, sempre respeitando a exigência de ofertar o benefício primeiramente ao trabalhador com menor salário.

O Vale-Cultura também pode ser usado para fazer cursos de artes, audiovisual, dança, circo, fotografia, música, literatura ou teatro. O benefício oferecido pelo governo exige a adesão das empresas. São elas que vão oferecer o Vale-Cultura aos seus empregados.

Trabalhadores

Para o trabalhador Matheus Padilha, o Vale-Cultura será uma vantagem muito grande devido as oportunidades de frequentar teatros, museus, cinemas, circos e livrarias todos os meses. “Eu sou apaixonado por cultura e aderir a este cartão vai facilitar muitas entradas cativantes, principalmente nas livrarias e poder escolher o livro que quiser ler é uma ótima vantagem”, afirma Padilha.

Já para o trabalhador Donizete Fuciollo Junior, o cartão tem suas vantagens, mas a cidade teria que oferecer mais benefícios culturais para que o andamento do Vale funcione com mais efetividade. “Temos pouca cultura na cidade, e o cartão seria mais vantajoso se seus benefícios pudessem ser mais utilizados de tal forma que ajudasse a cidade evoluir na questão cultural. Mais cinemas, mais teatros, mais exposições, etc”, declara Junior.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/