Ageuniara

Furtos e assaltos assustam araraquarenses

Por: LARISSA BOLDRIN MESTIERI

16/03/2012

No mês de fevereiro, Araraquara foi atacada por uma onda de assaltos e furtos. O mais intrigante é que está atingindo, em especial, prédios e condomínios, que são considerados mais seguros do que casas. Essa segurança se deve ao fato de câmeras, porteiro e maior vigilância, se comparados com moradias normais. Porém, nem mesmo esse reforço extra está barrando os ladrões.

Segundo o síndico do Edifício Millenium, Wellington Lima da Silva, a segurança está sendo reforçada, mesmo que este prédio não tenha sofrido nenhum assalto. “Estamos buscando câmeras speed dome (alta resolução e maior alcance de imagem, giro de 360º) para serem instaladas na entrada do prédio e vamos colocar um controle de acesso para carros que identifica cor, modelo e placa do veículo de cada morador”.

O porteiro deste mesmo prédio foi instruído a não deixar ninguém entrar. Há um sistema de segurança instalado que permite aos moradores visualizar a imagem de todas as câmeras de segurança, mostradas na TV. E o elevador possui um sistema digital: ele só funciona se reconhecer as digitais dos moradores.

A maioria das pessoas que moram em prédios e condomínios fechados buscam segurança, mas o alto índice de assaltos assusta quem achava estar seguro. É o caso de Fabianne Herênio, que mora no condomínio Village Allegro. Ela preferiu morar em um condomínio fechado porque seu marido trabalha fora e ela passa muito tempo sozinha. Porém, diz não estar mais tão tranqüila quanto costumava ficar.

O delegado Fernando Gearetta, da Delegacia Seccional, informa que a polícia está fazendo o possível para controlar a situação. “Vinte casos já foram solucionados em um período de uma semana”. Porém, ele afirma que o aumento dos crimes não foi tão grande assim. “Pode ser que tenha uma porcentagem maior em relação ao ano passado, mas a polícia está contendo os casos”.

Há também a possibilidade dos criminosos terem entrado nas residências usando informações privilegiadas. Por isso é importante averiguar o histórico dos funcionários e das empresas que fornecem mão de obra terceirizada. Mesmo aqueles que são contratados esporadicamente para realizarem serviços dentro da casa devem ser de confiança do morador.

O delegado dá algumas dicas para os cidadãos de Araraquara se prevenirem dos assaltos e furtos: atenção ao sair e entrar na residência; a qualquer suspeita, acionar a polícia; se for chegar em casa tarde, pedir ajuda aos vizinhos para ficarem de olho na rua; e evitar a entrada de pessoas estranhas em prédios e condomínios.

Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/