mostrar mensagem ]

Comunicados Oficiais - UNIARA (COVID-19)

Em virtude da pandemia global de COVID-19, as atividades da Universidade de Araraquara - Uniara sofreram alterações.

Clique aqui e confira todos os comunicados oficiais da Instituição.

ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

Estudos no exterior atraem alunos da região

Por: AMANDA CANDIDO NOGUEIRA

26/02/2011

O mundo está se tornando cada vez mais globalizado e para sobreviver a ele é preciso estar bem informado, ter boa formação e falar pelo menos duas línguas. Para isso jovens e adultos muitas vezes recorrem a agências de intercâmbio para poderem estudar fora do país.

O número de pessoas saindo do país para estudar vem crescendo nos últimos anos na região. Segundo a STB (Stundent Travel Bureau), cerca de 20% dos estudantes matriculados em escolas de idiomas conveniadas preferem concluir cursos no exterior.

São estudantes do ensino médio e até de pós-graduação que buscam experiência de vida num outro país e realizar os sonhos de conhecer novos lugares. A modalidade preferida pelos estudantes é o intercambio que é oferecido como opção na grade de ensino dessas escolas de idiomas.

Em Araraquara uma das escolas que oferecem a opção de intercâmbio é a CNA. Espanha, Estados Unidos, Argentina e Canadá são algumas das opções disponíveis. A prioridade dos estudantes é adquirir fluência numa segunda língua.

Segundo a escola, grandes empresas não exigem só a fluência em uma segunda língua, mas também a vivência internacional. O que o aluno vivencia em outros países são particularidades reservadas somente aos nativos. Jogo de cintura e capacidade de adaptação desenvolvidos pelo estudante no intercâmbio contribuem para o conhecimento pessoal e o futuro desenvolvimento profissional dentro da empresa.

Os destinos mais procurados pelos alunos são Estados Unidos, Austrália, Nova Zelândia, Irlanda e Inglaterra para língua inglesa. Já os interessados em aprimorar a fluência em espanhol os mais procurados e recomendados são Chile, Argentina e Espanha.

EXIGÊNCIAS

Mas há algumas regras a seguir. Idade, tempo de permanência e aprovação nos testes de domínio básico da língua do país de destino estão entre elas.

Para escolas dos EUA é necessário ter 15 anos completos para permanência de um semestre a um ano; e comprovar 45 pontos no "Michigan Test".

Para a Inglaterra, é preciso ter entre 16 e 19 anos para o mesmo tempo de permanência e 45 no "Slep Test". Este teste vale também para os demais países do Reino Unido e da Oceania (Austrália e Nova Zelância).

NO quesito idade, a Nova Zelândia e a Austrália exigem que o interessado tenha entre 15 e 18 anos. A Irlanda aceita estudantes entre 12 e 18 anos.

Para todos os destinos é preciso estar com as vacinas em dia.

ACOMODAÇÕES

Para se hospedar no exterior os alunos podem optar por ficar em casa de família (Homestay) ou dividir apartamento (Share Accomodation).

O mais recomendado é o "Homestay", pois o aluno poderá conviver com a cultura e os costumes dos nativos desses países. A viagem fica mais interessante e é um jeito mais fácil de se relacionar com as pessoas de lá. A "Share Accomodation" é uma boa opção para quem já conhece o local e gostaria de viver no país para estudar e trabalhar.

ESTUDO E TRABALHO

“Entre tantos outros importantes fatores, a decisão de estudar no exterior foi impulsionada por saber mais sobre como as coisas funcionam num país de primeiro mundo e também de buscar meu enriquecimento na língua inglesa", afirma Ronald Ferreira Rocha, de Mogi Das Cruzes, sobre sua permanência de um ano na Austrália.

Rocha aproventou a liberalidade do país em permitir que estrangeiros possam trabalhar até 20 horas por semana e conseguiu um emprego. Juntou dinheiro e visitou também a Indonésia, Tailândia, Malásia, Cingapura, Japão e Dubai nos Emirados Árabes. "O benefício em prol de minha carreira se dá pela forma que o mercado valoriza este aprendizado”, acredita Rocha, que estudou inglês em Perth, na Austrália.

Maria Conceição Pereira da Silva, de Ribeirão Preto, estudou "business" na Lloyds College, em Sidney, na Austrália.

“Não pude ter feito escolha melhor. Sydney é definitivamente a melhor cidade que já conheci. É tudo muito limpo, organizado e a beleza do lugar ultrapassou todas as expectativas que criei baseadas nas fotos que via. Os australianos são muito parecidos com os brasileiros em termos de receptividade e amizade; são pessoas muito cativantes”, conta Maria Conceição, que permaneceu quatro anos no país.

Mas não é tão fácil assim estudar no exterior. muitos alunos sonham em fazer High School e aperfeiçoar o idioma estrangeiro, mas a realidade muitas vezes os impede de conquistar o que mais desejam. Afinal, embora tenham bixado, os custos ainda são altos para a maioria dos brasileiros.

Há alguns programas do governo americano que oferecem bolsas de estudos, como o Jovens Embaixadores. Para conseguir a bolsa os candidatos precisam preencher requisitos como ter idade entre 15 e 18 anos, jamais ter viajado para o exterior, boa fluência verbal e escrita em inglês, bom desempenho escolar, entre outros. Os selecionados são acompanhados por representantes da Embaixada Americana e do Consulado dos Estados Unidos no Brasil. Tudo isso sem custo aos selecionados.

Contatos

CNA – Inglês Definitivo. Rua São Bento, 1421 - Centro. Araraquara. Tel: (16) 3336 3896.

Cultura Global. Contato: culturaglobal@culturaglobal.com.br

Australian Centre. Rua Maria Monteiro, 1513 - sala 01. Cep: 13025-000 - Cambui. Campinas/SP. Tel/Fax: 55-19-3294-3733.

Embaixada Americana. www.embaixada-americana.org.b

STB. http://www.stb.com.br/

Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/