mostrar mensagem ]

Comunicados Oficiais - UNIARA (COVID-19)

Em virtude da pandemia global de COVID-19, as atividades da Universidade de Araraquara - Uniara sofreram alterações.

Clique aqui e confira todos os comunicados oficiais da Instituição.

ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

Projetos de inclusão digital implantam mudanças nas escolas do interior

Por: NILTON CESAR STORINO JUNIOR

29/06/2010

O uso de equipamentos tecnológicos estão cada vez mais presentes nas escolas. São inúmeros projetos que colaboram para este avanço na educação.

Cerca de 6 mil estagiários do ensino médio estão sendo contratados pelo Acessa Escola que é o principal programa de inclusão digital nas escolas do Estado e alcança o interior.

Segundo a equipe de Coordenação do Acessa Escola, foi preciso dobrar o quadro de estagiários para suprir a demanda das 1.800 escolas que fazem parte das Diretorias de Ensino do Interior do Estado.

Conforme o Manual de Procedimentos do Acessa Escola, “o papel dos estagiários é muito importante, pois o sucesso da sala de internet depende do seu preparo e comprometimento”. Os estagiários são o principal contato com os usuários. São de fato os responsáveis pela universalização do acesso à internet, o que propcia dessa forma, que o processo de inclusão digital deixe de ser um principio abstrato e se torne em realidade concreta.

"Tecnologia é uma área com atualização constante. Decidimos alterar a lógica de comprar, passando a locar e contar com manutenção constante, o que reduz o gasto de dinheiro público", afirma o presidente da Fundação para o Desenvolvimento para a Educação(FDE), Fábio Bonini em entrevista para o site www.acessasp.sp.gov.br onde também é possível encontrar mais informações sobre o Acessa Escola.Além das máquinas alugadas, a Secretaria fechou projeto que garante manutenção, seguro, atendimento às escolas e avaliação dos computadores já existentes.

A FDE estima que em quatro anos terá sido investido R$ 400 milhões no projeto que visa ampliar o número de computadores de qualidade nas escolas estaduais.

"O professor tem que assumir papel de orientador, logo, a figura humana não pode ser dispensada como agente no processo de formação", confirma a professora de Ciências do Ensino Fundamental,em São Carlos(SP), Rita de Cássia Bortoletto Santos, Mestre em Educação e Metodologia de Ensino e Doutoranda em Educação no Processo de Ensino e Aprendizagem pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)."Estes meios instigam o aprendizado. Eles querem explorar a criatividade deles, disputam quem será o melhor", complementa Rita.

Rita Bortoletto é professora desde agosto de 1984. "Quando notei que as coisas estavam mudando comecei a aproveitar os cursos que eram oferecidos e, desde então, não deixei de me antenar. Hoje, em minhas aulas, os alunos usam o computador, assistem pelo datashow slides que eles mesmos montam, a aula flui muito mais".

Os alunos sentem a diferença."É muito melhor ouvir o que o professor está falando e, em seguida, ver um vídeo que vai representar, por exemplo, ou em frente um computador ver que tem um site que pode complementar aquilo que estamos aprendendo e sempre tem mais coisas que não sabemos",comenta a aluna do segundo ano do Ensino Médio, Talita de Paula Rodrigues.

O sociólogo e professor de Ensino Fundamental, Antônio da Silva conclui que "entende-se que educação engloba os processos de ensinar e aprender,então,a partir do momento que a inclusão digital permite este procedimento, a educação está em funcionamento",finaliza.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/