Ageuniara

Primeiro emprego gera expectativa em jovens

Por: MANOELA DE MIRANDA MARQUES

25/11/2009

O final do ano está chegando e muitos jovens irão se formar até o começo de 2010. A cada ano são milhares de profissionais que ingressam num mercado cada vez mais competitivo.

Esses estudantes criam muitas expectativas para o futuro, alguns conseguem ter sucesso na área que escolheram, mas a maioria acaba se frustrando quando não consegue um bom emprego ou até quando descobre que não escolheu a profissão certa.

O estudante, Carlos Alberto, está terminando sua faculdade de Publicidade e Propaganda e já trabalha na área há cinco anos.“Eu comecei estudar porque arrumei um emprego numa agência e achei melhor me especializar, mesmo o diploma não sendo tão exigido na minha área”, afirma.

Para ele, o profissional de propaganda deve gostar muito do que faz e os trabalhos e a capacidade de criar contam muito mais na hora de arrumar um emprego do que o diploma ou o currículo.

Já a estudante de Jornalismo, Rafaela Martins, escolheu esse curso por gostar muito da profissão, mas com os últimos acontecimentos está se formando desacreditada. “Queria ser jornalista,desde criança, e durante a Faculdade fiz muitos planos, mas no ano de me formar a obrigatoriedade do diploma caiu. Penso que isso não atrapalha tanto na hora de arrumar um emprego, mas só o fato de não ser mais obrigatório estudar já desestimula o aluno”, conclui.

Segundo a psicóloga e orientadora educacional, Marina Figueiredo,de Araraquara(SP), essas dificuldades enfrentadas pelos jovens recém-formados são normais, mas aumentam conforme cresce o desemprego no país. “Muitos estudantes me procuram porque estão confusos em relação a profissão que escolheram. Uma dica é ter contato com a área antes e durante toda a Faculdade, para conhecer na prática o que é essa profissão”, explica.

Quanto ao problema da falta de vagas, Marina aconselha o jovem a também se informar bastante sobre as profissões que estão em alta, o que está empregando mais e o que anda saturado no mercado de trabalho. “Claro que durante os quatro ou cinco anos de Faculdade esse cenário de mercado pode mudar, mas estar sempre se atualizando e buscando informações fora da sala de aula ajuda muito na hora de sair e conseguir um emprego”, conclui Marina.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/