Ageuniara

Recém-formados enfrentam dificuldades para conseguir primeiro emprego

Por: ELAINE VARANDA

03/10/2006

É cada vez maior o número de pessoas que se formam em determinadas áreas e trabalham em outras,diferentes daquelas que estudaram por tanto tempo, alguns cursos tem duração de mais de cinco anos.

Para um recém-formado isso era algo muito frustrante, mas hoje virou rotina de muitos.Segundo a estudante do quarto ano do curso de Nutrição, Silvia Mara Fernandes essa realidade revolta.

“Faço o maior sacrifício para pagar minha faculdade, me formarei no final do ano que vem e se para conseguir um estágio remunerado na minha área está sendo difícil, imagine um emprego definitivo quando me formar", diz

A crise de emprego no país está muito alta,foge do controle dos governantes e seu índice aumenta em quantidades fora da normalidade.“Somos obrigados a viver em uma sociedade sofrida,ao invés das coisas melhorarem para todos só pioraram”, afirma a estudante Silvia.

Mas, existem pessoas que conseguem desenvolver a profissão almejada, algo que acontece na maior parte das vezes com pessoas que já contam com alguém na área.

Gustavo Rasera,por exemplo, cursa duas faculdades ao mesmo tempo, Educação Física e Nutrição. Na parte de Educação Física teve muita sorte, começou como estagiário, e mesmo sem estar formado já tem seu emprego fixo, mas em contrapartida, na área da Nutrição está muito difícil conseguir estágios ou mesmo oportunidades de emprego.

“Como estou cursando Educação Física e Nutrição, minhas buscas foram direcionadas para mais áreas, tive sorte de conseguir o estágio em uma delas, o ideal para mim seria estagiar nas duas áreas”, afirma.

Empresários

Os empresários sempre alegam que não contratam recém-formados pela falta de experiência que os mesmos possuem, embora admitam que se as oportunidades não forem concedidas esse quadro não vai ser modificado.

O empresário de São Carlos(SP) César Ribeiro tenta justificar o motivo pelo qual não contrata recém formados."Sei que a maioria dos jovens têm muita capacidade de atuarem em sua profissão escolhida, em muitos casos chegam a ter mais capacidade e qualificação do que muitos dos que já estão há anos no mercado, mas infelizmente ainda somos um tanto preconceituosos, mas é preciso mudar essa maneira de pensar e agir", conclui César.

Em contrapartida o empresário de Ibaté (SP) Edinaldo Serafin diz conhecer bem essa realidade."Antes de montar meu próprio negócio sofri muito por não conseguir um emprego na minha área pelo fato de ser recém-formado, sei o quanto isso é desmotivante, por isso na hora da contratação de meus funcionários, optei por estudantes para estagiarem e recém formados para aturarem em sua área de escolha” afirma.

Algumas pesquisas apontam um número cada vez maior de desemprego, algo desmotivante para os estudantes, os quais afirmam que a culpa maior está na escolha dos políticos, embora afirmem também que a realidade atual do país não disponibiliza candidatos honestos e verdadeiramente preocupados em resolver os problemas de uma nação tão deficitária e sofrida como a nação brasileira.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/