202009230727

mostrar mensagem ]

AVISO DE PRIVACIDADE

A proteção dos seus dados pessoais é importante para nós. Adotamos as melhores técnicas para deixar esse site seguro. Estamos atualizando nossa política de privacidade e termos de uso do site. Em breve, ela estará aqui para você saber o que fazemos com os dados pessoais que coletamos e como protegemos suas informações.

ocultar ]

mostrar mensagem ]

Comunicados Oficiais - UNIARA (COVID-19)

Em virtude da pandemia global de COVID-19, as atividades da Universidade de Araraquara - Uniara sofreram alterações.

Clique aqui e confira todos os comunicados oficiais da Instituição.

ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

Uso irregular de película em carros na região está com os dias contados

Por: RICARDO AUGUSTO ITALIANO

04/04/2006

Fiscais de trânsito de São Carlos receberão aparelho para medição da transparência de filme automotivo em breve. Os condutores dos automóveis que estiverem com a película de filme fora das normas estabelecidas pelo Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN), receberão multa de R$ 127,69 além de cinco pontos na carteira.

A película de filme automotiva, mais conhecida como insu-film, é um acessório que virou moda nos automóveis. Ela é composta por um tipo de poliéster metalizado que é colado nos vidros. O preço para se instalar o acessório pode variar de R$ 80,00 a R$ 100,00 dependendo do tamanho ou modelo.

Com o clima quente da região e o trânsito parado nas ruas, a película tornou-se um item indispensável contra os malefícios dos raios do solares. Ela chega a filtrar até 99% dos raios ultravioleta, além de reduzir em 40% o calor interno do veículo. Outro benefício que a película de filme pode trazer, e que muitos desconhecem, é proteger o motorista e passageiros de estilhaços de vidros em caso de colisão.

Mas o que atrai as pessoas ao optar em instalar esse tipo de acessório nem sempre são os benefícios, e sim a privacidade que a película proporciona dentro do automóveis. O problema é que na busca dessa privacidade, muitos jovens acabam optando por películas mais escuras do que a permitida, desobedecendo a Lei nº 73/98.

O CONTRAN determina que as películas devem permitir mais que 75% de transparência para os parabrisas, 70% para os vidros laterais dianteiros e 50% para os vidros traseiros. Essas porcentagens são marcadas nas películas por uma chancela, onde constam também os dados da loja aplicadora.

Acontece que os donos das lojas, em muitos casos cedendo às insistência dos fregueses, acabam colocando uma película mais escura do que a permitida e, na tentativa de regularizar a situação, carimbam com a chancela da transparência permitida, dificultando a fiscalização por fiscais de trânsito.

O sargento PM Alessandro Capistrano, comandante do policiamento de trânsito de São Carlos, diz que ainda hoje há uma grande deficiência para eles fiscalizarem as películas de filme, devido à falta de um aparelho específico que comprove sua transparência. Não tendo como provar a fraude, muitos veículos irregulares escapam da multa, mas quando a irregularidade é visível a multa é aplicada.

O militar diz que o Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) a pedido do CONTRAN, já está testando a eficiência de aparelhos feitos por empresas interessadas em obterem o certificado de qualidade, e que a deficiência de se fiscalizar por falta de um aparelho específico está com os dias contados. São Carlos e região ainda não têm uma data exata para receber os aparelhos, "mas será em breve", alega.

A multa para quem desobedece a lei é de R$ 127,69 e mais cinco pontos de penalidade na carteira do condutor, e se a película irregular não for retirada no local da infração o veículo pode ser recolhido. A penalidade contra os estabelecimentos que praticam a fraude na identificação das películas ainda não está definida.

Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/