Ageuniara

São Carlos terá centro público de economia solidária

Por: DAVID CHAVES FUGAZZA

01/12/2005

São Carlos (SP) foi uma das 18 cidades de todo Brasil a ter o projeto aprovado pela Secretaria Nacional de Economia Solidária – SENAES, para implantar um Centro Público de Economia Solidária. No estado de São Paulo foram escolhidas mais duas cidades: Osasco e São José do Rio Preto.

A seleção dos projetos foi feita pela SENAES a partir da análise e de uma pré-seleção. A avaliação levou em conta as referências conceituais, dando-se preferência aos que fortalecem as iniciativas de desenvolvimento local e integrem outras políticas e ações do Governo Federal. Os Centros Públicos de Economia Solidária fazem parte de uma estratégia nacional de TEM /SENAES, que pretende promover um precesso de integração de politicas de geração de trabalho e renda e combate à pobreza, que se dêem atráves do fomento à organização de iniciativas de economia solidária.

O Centro oferecerá espaço físico e infra-estrutura para o desenvolvimento de atividades que promovam a formação e organização de trabalhadores, a divulgação da produção dos empreendimentos, realização de reuniões, oficinas, seminários e outras atividades culturais voltadas ao mapeamento da economia solidária. O Centro também irá apoiar projetos voltados à geração de trabalho e renda.

Para os grupos que serão beneficiados, o centro vem como solução de vários problemas, como a falta de um local para troca de informações, de idéias, de divulgação dos empreendimentos. Vem também resolver problemas de inserção deste produto na sociedade, de obtenção de matéria prima mais barata, buscando sair da esfera das feiras ocasionais para comercialização do seu produto e de mudança de cultura social para sua aceitação e reconhecimento

“É um impulso para o artesanato construir um novo lugar dentro da sociedade, gerando renda, reconhecimento e satisfação de seus integrantes, pois sua função é que se dê um novo caminho ao artesão, modificando a visão de que normalmente se faz do artesanato, de que se decide por ele apenas por falta de opção no mercado de trabalho”, comenta Marinéia T. Duarte, integrante do grupo Solaris Artesanato.

Serão atendidos em São Carlos os empreendimentos urbanos e de agricultura familiar do município e região, o público encaminhado pelos programas de complementação de renda que integram as políticas de inclusão social e desenvolvimento socio-econômico da Prefeitura, o grupo CONSUMOSOL (Articulação Ética e Solidária para um Consumo Responsável) – INCOOP/UFSCar (Incubadora de Cooperativas da Universidade Federal de São Carlos).

A verba liberada pela SENAES para o centro em São Carlos é de R$ 100 mil, R$ 24 mil a menos que o solicitado para investimentos em máquinas, equipamentos e mobiliários e recursos humanos necessários. A Prefeitura se responsabilizará pelo espaço físico, o imóvel para instalação está em estudo sendo que a área deve ter pelo menos 250m².

“Esse centro vem como instrumento de fortalecimento e visibilidade das iniciativas de economia solidária”, declara Reynaldo Norton Sorbille, diretor do Departamento de Apoio à Economia Solidária e responsável pelo acompanhamento do projeto.

Outras cidades também terão o seu Centro. Na região Norte, Rio Branco (AC); na região Nordeste, Estado do Piaui , Vitória da Conquista (BA), Afogados da Ingazaira(PE), Recife (PE); na região Centro-Oeste, Estado do Mato Grosso; na região Sudeste, Conatagem (MG), Perequito (MG), Mesquita (RJ), além das três cidades do Estado de São Paulo; e na Região Sul, Caxias do Sul (RS), São Lourenço do Sul (RS), Santa Vitória do Palmar (RS), Cruz Alta (RS), Blumenau (SC) e Itajaí (SC).

Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/