mostrar mensagem ]

Comunicados Oficiais - UNIARA (COVID-19)

Em virtude da pandemia global de COVID-19, as atividades da Universidade de Araraquara - Uniara sofreram alterações.

Clique aqui e confira todos os comunicados oficiais da Instituição.

ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

Equipamento detecta variação de temperatura no corpo humano

Por: KLEBER JORGE SAVIO CHICRALA

05/06/2005

Uma câmera dotada de sensor de infravermelho, desenvolvida pelo pesquisador Luiz Antônio de Oliveira Nunes, da USP de São Carlos, detecta o calor que uma superfície está emitindo e consegue medir as temperaturas do corpo humano em décimos de grau, apontando a existência de possíveis inflamações imediatamente.

É possível, com a câmera, identificar um tumor maligno ainda em estágio inicial. Por ter um metabolismo diferenciado, os tumores geram calor no local onde se encontram, podendo ser localizados pela comparação da imagem com a de regiões sadias do corpo. O pesquisador explica que a maioria dos sintomas de dor também geram regiões quentes no corpo humano, pois são provenientes de uma possível inflamação.

A câmera com infravermelho pode ajudar a identificar e localizar problemas no corpo humano. É um instrumento de apoio ao diagnóstico de diversos tipos de lesões, como o câncer, lesão por esforço repetitivo(Ler), hanseníase e outras a serem pesquisadas.

A prefeitura municipal de São Carlos poderá criar uma parceria com a USP, explica o pesquisador Luiz Nunes, implantando um centro de referência para este tipo de exame.

Por incorporar uma tecnologia nacional e de baixo custo, se comparada com as importadas, a câmera cria a oportunidade de exportação no Mercosul. O professor afirma que uma câmera desse tipo custa, no mercado internacional, entre dez e doze mil dólares e é bastante usual em países como os Estados Unidos. A que ele desenvolve custaria não mais que um terço das importadas.

Quando febres, infecções ou dores não têm causa definida imediatamente, é preciso exames mais apurados, explica o médico Walter Fausto, da USP. Com o tamanho de uma câmera de vídeo convencional, o equipamento facilitará os trabalhos em hospitais, postos de saúde e clínicas.

A pesquisa para desenvolver o equipamento foi financiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP). A tecnologia pode ser patenteada e cedida a empresas nacionais para produção em série.

Além do uso em medicina, esse tipo de tecnologia permitirá avaliações técnicas no setor industrial, medindo as perdas térmicas em máquinas, equipamentos e instalações. A câmera estará disponível à população após a inauguração do centro de referência, previsto para integrar o futuro Hospital Escola Municipal.

Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/