mostrar mensagem ]

Comunicados Oficiais - UNIARA (COVID-19)

Em virtude da pandemia global de COVID-19, as atividades da Universidade de Araraquara - Uniara sofreram alterações.

Clique aqui e confira todos os comunicados oficiais da Instituição.

ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

O jovem não gosta de música clássica por desconhecimento

Por: ALAN PABLO CESAR PEREIRA

30/03/2005

A música clássica, como é conhecida, de maneira geral não tem muitos ouvintes no público jovem. Aqui em Araraquara existem algumas iniciativas que procuram inserir, de maneira especial, os jovens nessa arte conhecida como música erudita.

A música tida como erudita tem início no período Barroco, mais precisamente por Johan Sebastian Bach que a organizou em tonalidades. Chamada por muitos de música clássica devido ao período clássico, de maneira geral, não tem muitos ouvintes no público jovem.

Isto ocorre por vários motivos, um deles é que não existe espaço apropriado no Brasil para este gênero musical e os incentivos para que os valores da música erudita sejam difundidos não são suficientes para estimular o estudo dos compositores e suas obras.

Aqui em Araraquara existem algumas iniciativas que procuram inserir, de maneira especial, os jovens nessa arte conhecida como música erudita. Uma delas é a Orquestra Filarmônica da Uniara, que tem em seu elenco a violinista e pianista Larissa Claudino Delarissa, uma jovem de 19 anos toca nesta orquestra há três anos e há pelo menos dez estuda piano.

Larissa atribui o desinteresse dos jovens pela música erudita à falta de costume de ouvir esse tipo de música, já que não faz parte do repertório da maioria das famílias.

A pianista considera positivas algumas iniciativas por parte da prefeitura de Araraquara com o objetivo de divulgar a música erudita. Músicos são convidados a visitar escolas para apresentar aos alunos sobretudo nomes de grandes autores brasileiros como Chiquinha Gonzaga, Villa Lobos e Carlos Gomes.

Roberto Rodrigo Pereira, 25 anos, estudante de violão erudito há dezanos, sendo seis no Conservatório Dramático Musical Dr. Carlos de Campo, na cidade de Tatuí, o estudo da música clássica traz afinação maior aos ouvidos e aguça a sensibilidade musical.

Em Araraquara não existe nenhum conservatório musical, apenas escolas voltadas ao ensino de instrumentos. Roberto destaca que na cidade existe uma iniciativa por parte da Uniara, comandada pelo professor Moacir Carlos Junior, que leciona há pelo menos 37 anos e leva alguns cursos de instrumentos às periferias dacidade.

Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/