mostrar mensagem ]

Comunicados Oficiais - UNIARA (COVID-19)

Em virtude da pandemia global de COVID-19, as atividades da Universidade de Araraquara - Uniara sofreram alterações.

Clique aqui e confira todos os comunicados oficiais da Instituição.

ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

Obesidade infantil preocupa Araraquara

Por: LIVIA COLBARI DO AMARAL

29/04/2004

Um levantamento de dados em Araraquara (SP) mostrou uma realidade assustadora. Cerca de 10% das crianças entre 3 e 6 anos, matriculadas nos Centros de Educação e Recreação (CERs) , encontram-se obesas e com desvios nutricionais.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) alerta o mundo para o problema da obesidade infantil, que é considerada uma epidemia e possui tratamento.

A obesidade é um acúmulo excessivo de gordura corporal, não devendo ser confundida com o aumento de peso.

Uma dieta balanceada, elaborada por um nutricionista é o começo de um tratamento que também deve contar com o acompanhamento de um educador físico, que estará realizando com a criança exercícios regulares, mas que possui restrições.

"As crianças devem fazer todo tipo de exercícios aeróbicos, ou seja, bicicleta, esteira, caminhadas e corridas, além de praticar esportes. Qualquer tipo de esporte é bastante recomendado. Os exercícios com peso não são utilizados para não prejudicar a criança", diz o educador físico, André Luiz Paganelli.

A mudança de hábitos como o de brincar na rua, jogar bola com os colegas, andar de bicicleta e passar a assistir muita televisão, brincar com computadores e o sedentarismo precoce faz com as crianças tenham pouca queima das calorias ingerias, além da mudança no cardápio.

Desde cedo as crianças começam a ingerir comidas industrializadas, frituras, doces e acabam deixando de lado os alimentos ricos em vitaminas e minerais, que são fundamentais para seu desenvolvimento.

O tratamento das crianças obesas também é focado nos familiares, que possuem hábitos alimentares errados, sendo refletido na criança.

"Na dieta deve ser cortado os carboidratos, substituir as frituras por alimentos assados ou grelhados, ingerir bastante frutas e legumes além de cortar os doces. O diferencial da dieta infantil é que a comida deve ser harmônica, sempre colocar alimentos coloridos no prato deixando a refeição com um atrativo a mais", diz a técnica em Nutrição Sheila Maira de Lima Tasso.

Para contribuir com o tratamento da obesidade infantil, a Secretaria Municipal de Saúde de Araraquara (SP), inaugurou, em março, um programa-piloto de tratamento da obesidade, na rede pública de saúde.

O projeto "Viva Leve, Leve Saúde", conta com uma equipe multiprofissional composta pelos médicos Maria Cristina Lorenzon, Reginaldo Giovanni e Welson Ferreira, sob supervisão do Dr. Dalvo do Amaral; pelo psicólogo João Paulo Rodrigues; pelo nutricionista Gilmar Pinto e pela educadora física Jucelei dos Santos.

Existem dois grupos de tratamento na cidade, um para as crianças e adolescentes e outro para adultos, cada grupo com 18 pessoas que recebem acompanhamento constante com a equipe multiprofissional.

Os encaminhamentos para o programa-piloto são feitos através de consultas médicas nos Postos de Saúde Municipais e existe lista de espera para atendimento

.

Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/