Ageuniara

Google oferece bolsas para projetos do ICMC

Por: VITOR AUGUSTO GIMENES

11/10/2015

A empresa Google fornecerá bolsas para três projetos desenvolvidos no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC/USP). Ao todos serão 12 projetos brasileiros que a empresa apoiará, sendo 4 da USP, dos quais 3 são do ICMC. Esses projetos concorreram com centenas de propostas do programa Bolsas de Pesquisa Google para a América Latina.

O objetivo desses três projetos escolhidos é criar ferramentas que contribuam para resolver problemas que afetam a humanidade: o diagnóstico de demências, o combate à dengue e a tradução e classificação automática de textos. Os estudos serão realizados por doutorandos que receberão do Google, durante pelo menos um ano, uma bolsa mensal de US$ 1,2 mil. Seus orientadores também serão contemplados com uma bolsa de US$ 750.

O trabalho do doutorando Leandro dos Santos é contribuir para o diagnóstico precoce de demências visando encontrar focos dessa doença antes mesmo dela aparecer. Com o aumento da expectativa de vida da população, a tendência é que, a cada dia, mais e mais pessoas sejam acometidas pelo Alzheimer ou por outros tipos de sã­ndromes menos conhecidos como o Comprometimento Cognitivo Leve (CCL). A professora Sandra Aluã­sio, que apoiará o doutorando nessa pesquisa, explica que quando um paciente é diagnosticado com CCL, ainda é possã­vel reverter a situação. Mas se nenhum tratamento for realizado, existe uma alta taxa de conversão para Alzheimer.

A meta do  doutorando André Meletzke é ajudar no combate à dengue. A dengue é a principal doença viral transmitida por mosquitos e um dos principais problemas de saúde pública enfrentado no Brasil e em quase todos os paã­ses localizados em áreas tropicais e subtropicais do mundo. Esse desafio mobiliza o professor e orientador do projeto, Gustavo Batista, há cerca de quatro anos. Seus esforços resultaram na criação de um sensor capaz de identificar as espécies e o sexo dos insetos. Isso é importante no caso da dengue, em que apenas as fêmeas são vetores da doença. "Nossa Meta, agora, é transformar esse sensor em um produto eletrônico: uma armadilha inteligente que possa ser comercializada", diz Gustavo.

Conforme o professor, quem possuir a armadilha em casa poderá realizar a contagem dos mosquitos em tempo real e tomar providências para o combate ao Aedes, antes da ocorrência de surtos da dengue.

Já o doutorando Edilson Corrêa Júnior trabalhará na criação de um novo método que promete aprimorar as técnicas empregadas atualmente para a tradução e classificação automática de textos. Como no universo da web os textos são fundamentais, o método também tem potencial para melhorar os resultados dos mecanismos de busca empregados, por exemplo, pelo próprio Google.

Segundo o professor e orientador do projeto, Diego Amacio, é preciso aprimorar os mecanismos que são usados hoje para traduzir e classificar automaticamente textos. Por exemplo, nos versos finais do poema Noturno à  janela do apartamento, de Carlos Drummond de Andrade: "A soma da vida é nula. Mas a vida tem tal poder: na escuridão absoluta, como lí­quido, circula". Usando o tradutor automático e passando os versos para o Chinês. Depois, convertendo-os novamente para o português. Provavelmente, chegará a um resultado próximo a isso: "A soma de vida é zero. Mas há uma força na vida: na escuridão absoluta, tal como a circulação de lí­quido". "Uma das principais causas desse tipo de alteração de sentido é a ambiguidade presente nos textos, uma das questões que mais afetam os mecanismos de tradução automática", explica Diego.

Quem quiser saber mais sobre os projetos selecionados pode acessar  http://googlebrasilblog.blogspot.com.br/2015/09/conheca-os-12-vencedores-do-bolsas-de_24.html - ou através da assessoria de comunicação do ICMC-USP pelo telefone: (16) 3373.9666.

(Publicado em 16/10/2015 - 0h14)



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/