Ageuniara

Religião: deve ou não influenciar na formação de uma criança?

Por: ALAN WILLIAN RASPANTE LIMA

26/08/2015

O Brasil é um país laico, neutro. Portanto, qualquer indivíduo pode escolher a sua religião. Porém, o Brasil é um país que possui uma cultura religiosa enraizada. Os pais, desde cedo, buscam educar os seus filhos em sua religião, sem maiores questionamentos.

Conforme a psicóloga Ana Clara Moreira, de Araraquara(SP), "é natural que os pais eduquem os seus filhos de acordo como foram criados e de acordo com a religião atual”. Porém, a psicóloga ressalta que "é importante haver bom senso, afinal, a criança um dia se tornará adulta e terá as suas próprias decisões”.

A psicóloga observa que a religião não deve ser a base e o guia para uma criação de qualidade. “Os tempos são outros e a liberdade de expressão de qualquer pessoa deve ser respeitada e cultivada. É importante que os pais sempre se lembrem disso”, finaliza.

Atualmente, no Brasil, existem diversas religiões e denominações, mas é importante que cada pessoa faça a sua escolha, sem influências diretas. É algo pessoal e intransferível. Afinal, pela Constituição Federal, é o direito de qualquer pessoa.

Para a atendente Paloma de Almeida, a sua religião não influencia na criação do seu filho. “Ele me acompanha à igreja e gosta muito de ir, mas se um dia ele quiser parar ou simplesmente fizer outra escolha, eu vou entender”, afirma.

Publicada em 28/8/2015 às 19h49.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/