mostrar mensagem ]

Comunicados Oficiais - UNIARA (COVID-19)

Em virtude da pandemia global de COVID-19, as atividades da Universidade de Araraquara - Uniara sofreram alterações.

Clique aqui e confira todos os comunicados oficiais da Instituição.

ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

Cada vez mais mulheres aderem ao parto normal

Por: BRUNA CRISTINA BORTOLOTI ALVES

17/06/2015

O contraste entre a dor e a insegurança não impede que, diariamente, mais mães optem pelo parto normal. Visando não só a rapidez na recuperação pós parto, mas também a saúde do bebê, esse tipo de procedimento tem ganhado direitos num país onde mais de 80% dos nascimentos na rede privada e 40% no SUS são realizados por cesárea.

Com ideia do parto normal desde o começo gravidez, a fisioterapeuta Marcela Xavier Lacerda, de Araraquara (SP), mãe de segunda viagem, diz que fez essa escolha por acreditar que essa é a forma mais acolhedora de uma criança chegar ao mundo. "Dessa forma, há o respeito à maturidade do bebê, o momento que ele escolheu para nascer, além de ser mais humano também", afirma ela.

Segundo Marcela, os benefícios do parto humanizado são muitos, e ela cita alguns como o melhor conhecimento do próprio corpo e a rápida recuperação, relatando a experiência de ter feito cesárea na primeira gestação. "A cesárea é uma cirurgia séria, que envolve muitos riscos e que te limita quando você precisa cuidar de um recém-nascido", diz. Para quem deseja realizar o parto normal, ela recomenda que haja a busca por especialistas no assunto, desde médicos até grupos de apoio que já passaram por essa situação.

Desde janeiro, uma nova resolução foi instituída pelo Ministério da Saúde para estebelecer normas de estímulo ao parto normal. As gestantes terão direito a uma cartilha denominada partograma que indicará as porcentagens de parto normal e cesáreas do hospital, além de um relatório de acompanhamento desde a entrada da mulher que entra em trabalho de parto, que caso não preenchido, poderá custar uma multa de R$ 25 mil reais ao estabelecimento. Caso os médicos não cumpram também com tais ordens, não receberão pelo parto realizado.

Publicada em 17/6/2015 às 20h22.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/