mostrar mensagem ]

Comunicados Oficiais - UNIARA (COVID-19)

Em virtude da pandemia global de COVID-19, as atividades da Universidade de Araraquara - Uniara sofreram alterações.

Clique aqui e confira todos os comunicados oficiais da Instituição.

ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

Motuca investe no comércio local

Por: GABRIEL SANTANA CONCEIçAO

29/10/2014

Após o fechamento da Usina Santa Luiza em dezembro de 2007, localizada em Motuca (SP), a busca de crescimento no comércio local se tornou uma batalha constante para os pequenos e médios comerciantes que possuem lojas e estabelecimentos centro da cidade.

Os mais de 800 motuquenses que perderam suas vagas de emprego e ficaram sem a renda mensal, se viram obrigados a procurar novas oportunidades e deixaram a cidade em busca de melhores condições e novas oportunidades de emprego que surgiram  em  empresas concorrentes e, até mesmo, em estados distantes.

Sete anos depois do fechamento da Usina, a cidade continua em sua rotina lenta, com moradores empregados em cidades vizinhas como Araraquara, Matão, Américo Brasiliense e Guariba. O comércio,por sua vez, aumentou, antes eram duas pequenas lojas de roupas e hoje passam de cinco.

A lojista Sueli Menezes, de 45 anos, que possui sua loja, a pouco mais de cinco anos, relata que, após o fechamento da Usina, decidiu investir em uma loja de roupas, com poucas oportunidades de crescimento e uma grande personalidade própria para as vendas. Antes, a venda era realizada em sua casa, mas quando surgiu a oportunidade se arriscou e hoje colhe os frutos do investimento. “Foram momentos de sofrimento no início, as pessoas não vinham conhecer e não queriam gastar naquele momento”, lembra Sueli.

Inovar foi uma das grandes apostas da lojista, que buscou conhecer viajantes de marcas famosas.  Após melhorar a opção de produtos em sua loja e a forma de divulgação com o “boca a boca”, Sueli relata o conhecimento e conquista de clientes.” As pessoas buscavam presentes e roupas para festas, e encontravam aqui na loja. Sempre que não tinham dinheiro para pagar à vista , o crediário era a opção, por ser uma cidade pequena e todos se conhecerem",observa.

O investimento em qualidade e a simpatia, na hora das vendas, se devem ao fato do crescimento na loja mesmo sem o movimento que antes a usina podia oferecer.  "Os motuquenses queriam produtos de qualidade e não tinham tempo de se direcionar para as cidades vizinhas e os produtos que ofereço hoje possuem garantia e sempre um bom atendimento", conclui Sueli

O fechamento da Usina afetou muito o bolso nos moradores, que se viram reclusos do poder de compra em momentos que não tinham mais emprego. O soldador Carlos Alberto Martins, de 46 anos, que trabalhou na Usina Santa Luiza, vinte três anos, relata a felicidade de final de safra, com vários trabalhadores felizes, por voltar para suas casas em outras partes do país e reencontrar família e amigos.

“A Usina representava a casa de cada um que vinha buscar melhores condições de vida.Em tempo de festa tinha um grande movimento, hoje resta apenas saudades de momentos bons que se foram e nunca mais voltam, quando ando pelas ruas sinto o vazio e penso em tanta gente boa que tinha aqui”,  relembra Martins.

A Usina deixou sonhos de muitos trabalhadores que ali, pensavam em aposentadoria ou abrir um comércio próprio, mas a concorrência foi maior em tempo de crise, e as Usinas de maior lucro acabaram abocanhando a pequena fatia entre muitas outras.

Para o economista Marcos Aurélio Falvo, de 56 anos, cidades pequenas que dependem de uma renda maior como foi o caso da cidade de Motuca, sempre tendem a passar por momentos de dificuldade. " Mas é com a força da população que se sobrevive", acredita.   "A cidade tem que reduzir gastos, até mesmo de festas, ou projetos sociais criados pela prefeitura. O serviços terceirizados buscam ser a melhor forma, por ter mão de obra barata à nova realidade", completa Falvo.

O economista enxerga no comércio de Motuca, uma grande forma de crescimento econômico para a cidade, aponta pontos importantes como os investimentos do comerciantes nas necessidades de moradores que não têm tempo de se deslocar para outros locais à procura de compra de produtos que a própria cidade oferece, sem contar na concorrência que  é outro ponto importante e aumenta a opção de compra dos moradores.

Motuca não apenas superou o fechamento da Usina, como ao longo dos anos, investiu em produção têxtil, e ofereceu vagas de empregos para várias donas de casa, mostrando um novo caminho para a crise que afetava o município. Seja com o crescimento ou a concorrência em torno dos três supermercados, duas lojas de materiais de construção ou lanchonete que diverte os visitantes nos finais de semana.

O crescimento maior da economia da cidade foi a grande oportunidade para o micro vendedor, que retira seus lucros para o próprio sustento mensal e o pagamento de impostos que contribuem para o lento crescimento da cidade, que um dia teve a fama de cidade fantasma.

(Publicado em 29/10/2014 - 19h41).

 

 



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/