Ageuniara

Radares inoperantes na Descida do Chibarro causam transtorno para motoristas

Por: LETICIA POLTRONIERI LUCHESI

29/10/2014

A Rodovia Washington Luiz (SP 310), entre os KM 259 a 261, trecho mais conhecido como "descida do Chibarro", está assustando motoristas devido ao número de acidentes ocorridos.

No ano de 2013, 18% dos acidentes na “descida do Chibarro” tiveram vítimas. No ano de 2014 o percentual subiu para 20,7% até o mês de outubro. Segundo dados da Polícia Rodoviária, esse aumento é devido à imprudência dos condutores que não respeitam os limites de velocidade, não usam o cinto de segurança, não mantem distância segura do veículo que segue à frente e não fazem uso das setas para indicarem a mudança de direção.

O Policiamento Rodoviário, responsável pelos KM 259 a 261, informou que os radares na descida do Chibarro estão inoperantes desde o ano passado. Neste ano foram quatro acidentes graves, sendo dois com vítimas fatais.

O motorista de uma viação de ônibus, Joel Aparecido Pacheco, passa todos os dias pelo mesmo trajeto e acredita que os acidentes vem ocorrendo por causa do não funcionamento dos radares. “As pessoas percebem que os radares estão sem funcionamento e abusam da velocidade”, explica Pacheco.

Nívea de Cassia Nini mora na cidade de São Carlos e estuda Publicidade e Propaganda em Araraquara e pelo menos duas vezes na semana vai de carro para faculdade. "Tenho medo da descida; os caminhões exageram na velocidade pois os motoristas sabem da inexistência do radar", conta Nívea.

As multas dos radares para quem ultrapassa 20% da velocidade permitida chegam a R$127,69, mais cinco pontos na carteira de habilitação. Acima de 20% é considerado infração gravíssima e o valor cobrado é de R$ 574,61 e sete pontos na carteira.

O Policiamento Rodoviário explica que especificamente neste trecho, não pode utilizar radar móvel. ”Este local já tem um radar homologado pelo DER, que é o órgão responsável para determinar os pontos que serão instalados radares fixos. Utilizamos nossos radares móveis ao longo de nossa malha viária de atuação”, explica o cabo PM Alexandre de Arruda, do 3º Batalhão da Polícia Rodoviária.

A Concessionária Triângulo do Sol, responsável pelos radares do local, explica que não há previsão sobre a volta à operação dos equipamentos.

Acidente

No dia 12 de outubro um grave acidente no KM 259 tirou a vida de um menino de 10 anos. Segundo informações da Polícia Rodoviária, o carro em que estava o menino apresentou problemas mecânicos e os policiais estavam sinalizando a pista em decorrência do problema, mas um caminhão que vinha no mesmo sentido não conseguiu frear e atingiu o veículo.

(Publicado em 31/10/14 - 19h55)



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/