Ageuniara

Nutricionista dá dicas de como manter a alimentação saudável no frio

Por: BIANCA ZANATTA ROCHA

24/06/2014

Diferentemente do que ocorre no verão, e do que muitos pensam, nessa época fria, de outono e inverno o metabolismo aumenta. Isso acontece porque nosso corpo precisa se adaptar à temperatura e manter órgãos importantes como coração, pulmões e cérebro bem aquecidos.

O sangue precisa circular com maior velocidade e se concentrar nos órgãos internos. Isso explica porque as extremidades como mãos e pés ficam frias e têm maior dificuldade para se esquentar. Para manter adequado o calor corporal, que é perdido para o ambiente, é necessária, então, uma queima maior de calorias e de gorduras armazenadas. Esse é chamado pelos nutricionistas como metabolismo aumentado.

Todo gasto maior de energia vem acompanhado do aumento da fome, para manter o ciclo funcionando, e estamos na época em que as pessoas realmente agem de maneira mais sedentária e acaba fazendo mais programações em casa ou fora, que envolvem refeições quentes e mais calóricas e,consequentemente, o aumento de peso.

A nutricionista Fernanda Fernandes, faz um alerta para a questão da ingestão de água, frutas e verduras. Segundo ela, não existe uma mudança metabólica que nos afaste desses alimentos, mas por causa do tempo nós mesmos nos condicionamos a evitar alimentos gelados ou refrescantes. “Muito difícil alguém comer uma melancia num dia frio, por exemplo”, afirma.

Segundo ela, a menor ingestão de água pode ser associada à falta de suor e diminuição da sede. “Água parada no corpo torna-se ácida e favorece surgimento de doenças. É de extrema importância o consumo adequado de no mínimo dois litros por dia”, adverte Fernanda.

Dicas

A nutricionista também sugere algumas dicas para manter-se saudável e com peso adequado no outro/inverno, como:

- Manter correto o consumo de água.

- Consumir alimentos frios, para diminuir a temperatura do corpo e aumentar a queima de calorias.

- Consumir frutas e verduras, que são os alimentos que diminuem a fome mais rapidamente e possuem vitaminas e minerais essenciais para manter a saúde.

- Preferir alimentos integrais.

- Trocar alimentos comuns por alimentos light.

- Fazer as cinco ou seis refeições diárias (café da manhã, lanche intermediário, almoço, lanche intermediário, jantar, lanche se for dormir tarde) que são muito importantes para manter o nível glicêmico constante e não permitir que se tenha muita fome durante o dia. Jejum prolongado acarreta uma série de problemas.

- Evitar o consumo de doces e frituras. Fazer uso de adoçantes, preferir o consumo de frutas e alimentos cozidos ou assados.

- Procurar realizar alguma atividade física que lhe agrade.

- Procurar um nutricionista para melhor auxílio e acompanhamento.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/