Ageuniara

Araraquara realiza Campanha contra a homofobia

Por: ANA CAROLINA BONONI MALANDRINO

28/05/2014

No último dia 17 de maio, foi comemorado o dia da Luta Mundial contra a Homofobia e, em Araraquara(SP), foi realizada uma mobilização pela comunidade LGBT pedindo a criminalização da homofobia.

A campanha foi realizada na Praça Santa Cruz com distribuição de panfletos e orientações para as pessoas que passavam pelo local. A Organização Mundial da Saúde(OMS) deixou de considerar homossexualidade como doença, há 24 anos.

Um estudante de Publicidade e Propaganda,de 23 anos, que prefere não se identificar, comenta que não teve aceitação da família,sofreu mais preconceito dentro de casa do que fora de casa. Sua mãe, no começo, chegou a falar que ele não era "filho de Deus". O estudante afirma que antes de se descobrir homossexual amou quatro garotas e com as quatro teve desilusões amorosas,após todas essas desilusões o estudante comenta estar cansado das mulheres.

Ele também afirma que a campanha feita para criminalização da homofobia é apenas um passo para a conscientização,pelo fato de o respeito e a educação começarem em casa e o preconceito também,já que ser homossexual ainda é considerado anormal para muitas pessoas. O entrevistado afirma, inclusive, já ter sofrido homofobia.

A dona de uma bar e restaurante da cidade, Graziella Pollari, comenta que trata seus clientes com igualdade e respeito, podem ser eles casais homossexuais ou heterossexuais. Ela afirma que se qualquer casal começa a trocar muitas carícias chamaria a atenção pelo fato de seu estabelecimento ser um local freqüentado por família. A dona do estabelecimento deixa claro que não faz diferença alguma.

O estudante de Educação Física, Guilherme Karam que freqüenta muito a vida noturna da cidade,comenta que quando encontra um casal homossexual trata igual quando encontra um casal heterossexual e que se existe um respeito da parte de tais com ele,ele também respeita.

"As campanhas podem mostrar para o povo que atualmente é mais frequente encontrarmos alguém na rua que seja homossexual. Não é uma campanha que vai mudar o jeito do povo, o respeito, a educação vem de casa", opina Karam ao comentar sobre a campanha de criminalização da homofobia.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/