mostrar mensagem ]

Comunicados Oficiais - UNIARA (COVID-19)

Em virtude da pandemia global de COVID-19, as atividades da Universidade de Araraquara - Uniara sofreram alterações.

Clique aqui e confira todos os comunicados oficiais da Instituição.

ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

Voleibol sentado não está sendo ensinado de forma sistemática nas escolas

Por: ABNER AMIEL CARMO DOS SANTOS

22/11/2013

O voleibol sentado está inserido nas diretrizes curriculares dos cursos de licenciatura e bacharelado em Educação Física, porém não está sendo ensinado de forma sistematizada nas escolas, segundo Edson Martins Miron, autor do livro "Voleibol sentado – brincar e jogar na educação física escolar".

O Brasil promove campeonatos estaduais e nacionais da modalidade e participa de campeonatos mundiais, tendo sido campeão no parapanamericano.

As escolas estaduais possuem um rol de conteúdos que devem ser desenvolvidos pelos professores. Entre eles, os esportes adaptados. Porém, esse desenvolvimento na maioria das vezes acontece de forma frágil, onde o aluno conhece minimamente o esporte. Na maioria das vezes apenas teoricamente. “Um desenvolvimento mais efetivo vai depender do conhecimento e da intimidade que o professor tem com o conteúdo do voleibol sentado”, salienta Edson Miron.

No ensino superior, a modalidade pode ser encontrada nas disciplinas que abordam os conteúdos esportivos voltados para as pessoas com deficiência e é até obrigatório que os cursos de Educação Física (Bacharelado/Licenciatura) possuam disciplinas específicas para este fim.

Em 1956, na Holanda, houve a fusão do voleibol convencional e o sitzbal, esporte alemão que não tem a rede, praticado por pessoas com mobilidade limitada que jogam sentadas, resultando no voleibol sentado. Na modalidade, podem competir amputados, paralisados cerebrais, lesionados na coluna vertebral e pessoas com outros tipos de deficiência locomotora.

Edson ressalta em seu livro que o voleibol sentado na escola apresenta uma oportunidade de inclusão ao contrário, ou seja, oferece a chance de pessoas sem deficiência experimentarem as possibilidades motoras de diferentes formas.

Para Frank Sebastião de Oliveira Cesar, paratleta de São Carlos, o voleibol sentado, sendo jogado com pessoas sem limitações aumentaria o nível do esporte. Pois haveria uma troca de experiência entre ambos.

Apesar do país está participando de campeonatos importantes, para Edson, a modalidade paralímpica ainda carece de maior divulgação, conhecimento, profissionais capacitados, materiais e instrumentos e locais adequados para a prática. Mas, deve-se ter claro que o voleibol sentado exige poucos recursos para que possa ser desenvolvido, podendo ser jogado em quadras com diferentes tipos de piso, fator que simplifica sua execução.

Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/