Ageuniara

Pesquisador desenvolve ferramenta que analisa expansão sucroalcooleira no país

Por: LUIS RONALDO CASTELLI MENDES

21/06/2013

Pesquisa de doutorado realizada na Escola de Engenharia da Universidade de São Paulo (USP), em São Carlos (SP), criou uma ferramenta matemática para auxiliar o planejamento do processo de expansão da produção de cana-de-açúcar, analisando a distribuição geográfica da produção e, consequentemente, proporcionar a minimização do custo de transportes no setor sucroalcooleiro.

O estudo teve como objetivo identificar e mapear as melhores regiões para o plantio de novos canaviais, de forma a aumentar a competitividade logística para o escoamento da produção de açúcar e etanol.

Para o desenvolvimento do modelo matemático levou-se em consideração, como critério de escolha das regiões, o custo de arrendamento da terra, a produtividade de cada área e o custo do transporte.

No cenário denominado pelo estudo como “conservador”, a ferramenta identificou acréscimo de aproximadamente seiscentos milhões de toneladas de cana-de-açúcar no país para atender o crescimento da demanda de etanol e açúcar projetados para 2020 e 2021.

Os resultados do modelo matemático recomendaram a alocação de grande parte da oferta adicional de cana para o Estado de São Paulo, principal produtor do setor, comportamento justificado pela proximidade das áreas paulistas em relação aos principais mercados consumidores de etanol e portos de exportação de açúcar.

Embora a pesquisa esteja focada na expansão da cana-de açúcar para os mercados de açúcar e etanol, a ferramenta criada na Escola de Engenharia da USP São Carlos pode avaliar também outros meios de cultura.

Outras regiões também chamaram atenção dentre as indicações de expansão dos canaviais, como o estado do Mato Grosso do Sul, com potencial de exportação do etanol; o Paraná, para atender o mercado internacional por etanol; Minas Gerais, impulsionada pelo crescimento do mercado mineiro pelo biocombustível; e Goiás, com potencial para abastecer as regiões norte e nordeste, além de auxiliar no abastecimento das bases paulistas e mineiras. Quanto à expansão de cana-de-açúcar na região Norte e Nordeste, merecem destaque regiões dos estados da Bahia, Maranhão e Tocantins.

Os cenários de análise ainda levaram em consideração os novos projetos de transportes anunciados no Programa de Aceleração de Crescimento, o PAC, do Governo Federal, como a Ferrovia Norte-Sul, a Ferrovia de Integração Oeste-Leste Bahia e Ferrovia de Integração Centro-Oeste; além do projeto de construção de um “alcoolduto”.

“A maior dificuldade em desenvolver este tipo de ferramenta para outras culturas é organizar informações, mas ainda assim é possível viabilizar a modelagem para outros comodities também”, destaca o engenheiro José Eduardo Holler Branco, autor do projeto.

O uso da ferramenta fornece diretrizes para nortear o processo de expansão da cana-de-açúcar pelo Brasil, buscando a racionalização e a minimização dos custos logísticos e promovendo a competitividade dessa cadeia produtiva.

O estabelecimento de uma logística eficiente é primordial para aumentar o consumo de etanol no país e aumentar o potencial de exportação de açúcar. Segundo Holer Branco, a ferramenta desenvolvida gera subsídios importantes para a elaboração de políticas públicas que venham direcionar o processo de expansão do setor sucroalcooleiro e existe bastante espaço para que esta ferramenta seja desenvolvida no país.

O trabalho da ferramenta reforça a importância da modelagem matemática de localização para apoiar decisões de natureza estratégica, fundamentais para o incremento da sustentabilidade do segmento sucroenergético brasileiro.

A pesquisa teve orientação dos professores Edson Martins de Aguiar e José Vicente Caixeta Filho.

Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/