Ageuniara

Advogado orienta como agir em casos de crime virtual

Por: MICHELLI HALEISSA SOARES

14/03/2013

Nos dias atuais o acesso ao mundo virtual é ilimitado, fácil e algumas pessoas abusam dessa liberdade e se escondem através de perfis falsos em redes sociais , conhecidos como fake. Em Matão(SP), a situação não é diferente.

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil(OAB), de Matão, o advogado Paulo Bernardes,47, diz que só neste mês já recebeu, em seu escritório, três casos envolvendo fake. Ele alerta as vítimas sobre como agir em casos com este. "Primeiro, notificar o Facebook de que se trata de um fake.Segundo,imprimir as telas do face e procurar um advogado que oriente a lavratura de uma escritura - na verdade, uma ata notarial, para ficar registrada a ofensa, pois se for apagado o registro, não haverá prova”,orienta.

Ainda, de acordo com ele, feito isso, o juiz determina que o Facebook apresente os dados da conta (IP) de quem criou o fake e aí, com esses dados, oficializa-se a operadora de internet para que ela informe a quem pertencia o IP. "Todo computador tem IP e, portanto, pode ser rastreado. E o dono da linha é quem responde pela ofensa, ainda que não tenha sido ele o autor", esclarece Bernardes.

Atualmente esses crimes não passam mais desapercebidos.Um exemplo é o caso de J.S, 32 anos,casada,que prefere manter-se anônima, e reside em Matão. Ela enfrenta um processo por ser vítima de um fake. Ela abriu uma representação criminal onde o autor responde por calúnia, injúria e difamação.

Bernardes diz que os casos são todos parecidos e, muitas vezes, por falta de conhecimento as pessoas não correm atrás. "O profissional deixa um aviso para quem costuma se esconder em perfis falsos para cometer crimes. Os fakes que se cuidem pois, cada vez mais os usuários tomam conhecimento de seus direitos e, provavelmente, o que foi dito pelo fake alguém será responsabilizado”, finaliza presidente da OAB.

Uma pesquisa feita pelo Facebook e divulgada pela BBC News (www.bbc.co.uk/portuguese) revela que 1,5% do total de usuários, são contas que quebram os termos de serviço, usadas, por exemplo, para ofender outros usuários.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/