Ageuniara

Internet e redes sociais são aliadas de pequenas empresas

Por: PAULO HERIQUE RIBEIRO CARDOZO

28/11/2012

A internet e o comércio realizado via web têm sido uma aposta de parte dos micro e pequenos empresários para incrementar as vendas e aproximar-se dos seus clientes.

Estudo realizado pelo Google na América Latina mostra que 66% das pequenas empresas usam internet para propaganda e que o Brasil lidera no uso de comércio eletrônico.

Das 3.600 pequenas e médias empresas de Brasil, Argentina, Chile, Colômbia e México que foram entrevistadas pela empresa de consultoria Pyramid Research para o Google, 86% conta com um site, o que permitiu identificar o grau de vinculação destas empresas com a internet.

As pequenas e médias empresas da região sem site, que correspondem a 14% das consultadas, confirmaram que utilizam de alguma forma a publicidade online ou que têm a intenção de fazê-lo nos próximos meses.

No entanto, para alguns especialistas, há uma distinção entre a percepção de importância da internet e das redes sociais entre os empresários da capital e do interior do Estado de São Paulo.

Na capital, a utilização dos meios eletrônicos para auxiliar no crescimento das vendas e na sustentação das marcas já é uma realidade bem mais consistente do que entre o empresariado do interior. “Ainda há uma resistência grande entre os empresários do interior, sobretudo os micro e pequenos, por causa da falta de conhecimento sobretudo o que a internet, o comércio eletrônico e as redes sociais podem proporcionar aos seus negócios”, afirma o publicitário e professor universitário Luis Caraccio Junior, o Caê, para quem o trabalho sobre o uso de internet no meio corporativo necessita de muito empenho por parte dos especialistas da área.

Para Caraccio Junior, a tal resistência deve levar algum tempo para ser vencida. “Penso que há um trabalho árduo a ser desenvolvido para mudar a mentalidade do empresário do interior de São Paulo e creio que isso ainda leve pelo menos uns quatro ou cinco anos”, destaca o publicitário.

Outra ressalva feita por Caraccio Junior é que na primeira metade da década passada, quando ocorreu o boom da internet no mundo, o ambiente digital foi mostrado como sendo um substituto das mídias tradicionais, e com o passar dos anos, a internet vem se mostrando um complemento importante para a revista, o jornal, a TV ou o rádio, mas não um substituto destes. “As mídias tradicionais estão passando por grandes transformações, mas não creio que haja, nem hoje nem no futuro, alguma possibilidade da extinção completa das mídias tradicionais”, finaliza o professor.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/