Ageuniara

Recém-formados têm expectativas após a faculdade

Por: ERIKA CRISTINA PEREIRA DA SILVA

24/11/2010

Ao terminar a universidade muitos estudantes se perguntam: “Me formei e agora?”.A saída da universidade para alguns estudantes significa uma série de dificuldades, alguns não se identificam com a profissão escolhida e, a maioria,sai em busca de emprego.

Após a graduação, o caminho a ser seguido é uma descoberta.O emprego para o recém-formado não é fácil, muitos conseguem através de indicações, amigos, familiares, concursos públicos, porém a maior parte exige experiência (estágio), para conseguir a vaga tão desejada.

A psicóloga e consultora de várias empresas, em São Carlos(SP), Lia Botta, diz que “cada vaga aberta possui um perfil, que inclui formação, experiências anteriores, outros pré-requisitos específicos para a função e características comportamentais. Algumas vagas para cargos juniores não exigem experiência anterior ou os gestores até preferem candidatos sem experiência para que possam formá-los dentro da empresa".

De acordo com ela, se o candidato possui experiências em estágios, isso costuma ser um ponto positivo por já ter desenvolvido a postura profissional e ter tido contato com a prática do trabalho. "Para quem não tem experiência em estágios, por exemplo, deve focar as habilidades comportamentais, como iniciativa, comunicação, atenção, abertura para aprendizado, entre outras”, explica Lia.

O recém-formado precisa buscar colocar em prática tudo o que aprendeu na universidade, se qualificar para garantir sucesso.

No site do escritor e professor Mario Persona: www.mariopersona.com.br,ele afirma que “o que existe por aí não é um desperdício de talentos, pois muita gente que conseguiu se formar ainda não está realmente formada ou preparada para o mercado. O número de diplomados não representa necessariamente o número de talentos disponíveis ou preparados".

"Conheço pessoas com curso superior que jamais teriam saído do segundo grau se tivessem estudado há 40 anos, já que são incapazes até de escrever um parágrafo de texto sem erros. Qualquer empresário ou profissional de talentos humanos que esteja envolvido em seleção e contratação de pessoal irá concordar que o que existe não é desemprego, mas falta de qualificação”, opina ele no site. Persona,que é especializado nesta área, esteve em Araraquara(SP) no dia 10 de novembro, no Sesc quando proferiu a palestra: "Me formei, e agora?"

Denise Fernanda Voltatódio, formada há um ano, em Direito, disse não ter tido dificuldade em arrumar emprego na área.”Eu já fazia estágio desde o primeiro ano da faculdade e, então, quando me formei recebi a proposta de continuar no escritório, mas como advogada. A OAB sempre foi uma preocupação, mas no último ano me dediquei bastante, pois tinha muita cobrança, meu emprego dependia disso e também por todos os anos de faculdade. A prova não foi fácil, mas com bastante estudo foi possível passar logo na primeira”, afirma Denise.

“Acabei de passar no meu TCC e termino meu estágio na prefeitura de Descalvado, agora, em dezembro e espero encontrar algo na minha área o quanto antes, tenho boas expectativas” diz Tiago da Silva,de 24 anos, que é formando de Engenharia Ambiental.

O que todo estudante deve buscar, durante a graduação, é o desenvolvimento integral, não apenas assistindo aulas, mas participando ativamente delas, envolvendo-se em projetos extra-classe e fazendo estágios.

A psicóloga Lia ressalta que em relação às características procuradas pelas empresas, a iniciativa é uma das principais, "independente do tipo de função",observa. "Desenvolver sua iniciativa e procurar se auto motivar para realizar sua função é um bom modo de estar mais preparado para o mercado de trabalho. Além disso, a postura profissional é necessária envolvendo o cumprimento de horário, adaptação ao regulamento interno da empresa, abertura para aprendizado e pró atividade para buscar informações e solucionar problemas”, explica ela.

O importante ao sair da universidade é ter garra na procura pelo emprego, estar motivado sempre, ter esperança e não desistir dos sonhos, acreditando na sua escolha profissional.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/