mostrar mensagem ]

Comunicados Oficiais - UNIARA (COVID-19)

Em virtude da pandemia global de COVID-19, as atividades da Universidade de Araraquara - Uniara sofreram alterações.

Clique aqui e confira todos os comunicados oficiais da Instituição.

ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

Filmes espíritas são destaques em 2010

Por: CÁSSIO LEONARDO CARRARA

26/10/2010

O ano de 2010 foi de grande sucesso para os filmes nacionais, em especial, para os filmes espíritas, baseados na vida e obra de Chico Xavier, médium mineiro que este ano completaria 100 anos.

Em abril, foi lançado o longa-metragem “Chico Xavier”, que levou 3,4 milhões de espectadores aos cinemas e se tornou o segundo filme brasileiro com maior público em 2010, atrás apenas do longa-metragem “Tropa de Elite 2”, que em dez dias de exibição ultrapassou 4 milhões de espectadores.

No mesmo ritmo, em setembro foi lançado o filme “Nosso Lar”, baseado no livro homônimo escrito por André Luiz e psicografado por Chico Xavier, que também levou mais de 3 milhões de espectadores aos cinemas e consolidou o sucesso dos filmes espíritas.

Para a bancária aposentada, Aparecida Neuza Marana,de Matão(SP),esse sucesso deve ser motivo de orgulho para os espíritas. “Fiquei muito feliz pela oportunidade da divulgação dos conceitos espíritas, através desse meio de comunicação, o cinema, abrangendo não somente os adeptos do Espiritismo como também os das mais variadas religiões. Os filmes foram muito bem produzidos, fiéis às fontes e, em ambos os casos, me emocionei”, completa Aparecida.

Segundo dados publicados no “Blog do Xexéu” (http://oglobo.globo.com/cultura/xexeo), blog do colunista Artur Xexeo, do jornal “O Globo”, especializado em cultura e entretenimento, os filmes espíritas estão entre as dez maiores bilheterias de 2010, incluindo os filmes estrangeiros. Só perdem para grandes sucessos, como “Avatar”, “Shrek para Sempre” e “Eclipse”.

Em comparação com sucessos nacionais de anos anteriores, as bilheterias dos filmes espíritas se equivalem a filmes como “Se Eu Fosse Você” (2006, 3,6 milhões de espectadores), “Cazuza: O Tempo Não Para”, “Olga” (ambos de 2004, com aproximadamente 3,1 milhões de espectadores) e “Cidade de Deus” (2002, 3,3 milhões de espectadores), segundo dados publicados no site http://www.filmeb.com.br, especializado em cinema.

O escritor e palestrante espírita, Orson Peter Carrara, afirma que a literatura espírita é vastíssima e inesgotável e os filmes podem aproximar o público leigo dos princípios do Espiritismo. “Os princípios que estruturam o Espiritismo, como a existência de Deus, a reencarnação, a pluralidade dos mundos habitados e a mediunidade, por si só já proporcionam estudos, debates, livros, eventos que se tornam empolgantes pela riqueza de informações disponíveis e pela possibilidade de pesquisas e estudos. E os filmes despertam esse interesse. É uma forma didática e facilitadora para ampliar o pensamento espírita junto ao grande público", opina

Para ele, os filmes não substituem os livros."Mas, como o brasileiro, em sua maioria, não tem o hábito de ler e estudar, e dos que o têm, muitos não compreendem o que estão lendo, os filmes facilitam e ampliam o entendimento”, completa Carrara.

Um tema muito abordado nos dois filmes, e assunto atual em novelas, documentários e reportagens, é a questão da imortalidade da alma. “A morte não existe, ensina o Espiritismo. A destruição do corpo pelo fenômeno conhecido como morte é apenas de transição da alma imortal, do plano material para a vida verdadeira e imortal que é a vida no plano espiritual. A vida continua abundante e todos levamos conosco nossas bagagens intelecto-morais, para prosseguir progredindo”, esclarece Carrara.

Os recordes de bilheteria conquistados em 2010 refletirão em novos filmes,a partir do próximo ano. Está programada, em 2011, a estréia de “Os Mensageiros”, baseado no livro homônimo que é a sequência de “Nosso Lar”. Além desta adaptação, há a intenção dos produtores de levar para os cinemas do país a obra completa de André Luiz, que inclui outros 14 livros que podem ser condensados num mesmo filme. “Já estou aguardando com ansiedade pelo próximo”, exalta Aparecida.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/