mostrar mensagem ]

Comunicados Oficiais - UNIARA (COVID-19)

Em virtude da pandemia global de COVID-19, as atividades da Universidade de Araraquara - Uniara sofreram alterações.

Clique aqui e confira todos os comunicados oficiais da Instituição.

ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

Na prática, educação continuada pode diminuir evasão escolar

Por: NILTON CESAR STORINO JUNIOR

28/09/2010

Educação Continuada não é um conceito novo, mas nos últimos anos tem ganhado especial atenção, levando-se em consideração transformações no mundo do trabalho e na sociedade. Logo, é aquela que se realiza ao longo da vida, continuamente, e pode ser o salto para diminuir evasão escolar.

Essa noção de educação envolve todos os universos da experiência humana como programas de educação não-formal, além dos sistemas escolares.

Visto que quase 10% dos alunos deixam de estudar aos 15 anos, o Governo quer baixar este indicador para os 2% até 2015. Esta é uma das metas traçadas no "Programa Educação 2015", divulgado na última terça-feira (21/09) pelo Ministério da Educação(MEC).

A evasão escolar ocorre quando o aluno deixa de freqüentar as aulas e abandona a escola durante o ano letivo. É um grande desafio para as escolas, pais e para o sistema educacional.“A educação continuada como uma política pública e educacional é importantíssima para a contínua formação do aluno-cidadão, assim como do profissional da educação, no entanto, creio que a educação continuada é apenas uma ínfima cratera no solo da evasão escolar, que ainda deve ser muito discutida em nossa sociedade” explica Tânia Mara da Silva professora de nível superior da FADISC (Faculdades Integradas de São Carlos).

Segundo dados do INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira), de 100 alunos que ingressam na escola na 1ª série, apenas cinco concluem o ensino fundamental, ou seja, apenas cinco terminam a 8ª série,conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística(IBGE) de 2007.

Muitos desses alunos retornarão à escola, mas em uma incômoda condição de defasagem idade/série, o que pode causar conflitos e possivelmente nova evasão.

Cabe lembrar que, segundo a legislação brasileira, o ensino fundamental é obrigatório para as crianças e adolescentes de 6 a 14 anos, sendo responsabilidade das famílias e do Estado garantir a eles uma educação integral.

Dentre os motivos alegados por pais ou responsáveis para a evasão dos alunos, são mais freqüentes os seguintes: escola distante de casa, a falta de transporte escolar, não ter adulto que leve até a escola, falta de interesse e ainda doenças ou dificuldades do aluno. Há também indivíduo que deve ajudar os pais em casa ou no trabalho ou tem a necessidade de trabalhar.

Não se pode desconsiderar que a baixa qualidade do ensino das escolas pode ser apontada como causa possível para a evasão escolar no Brasil.“A educação continuada seria um resgate da cidadania se houver esforço político capaz de colocar a teoria em prática” afirma Valda Rocha, jornalista e mestre em Educação, diretora editorial do Instituto de Estudos Avançados(IEA) da USP (Universidade de São Paulo) de São Carlos (SP).

A ideia de uma Educação Continuada associa-se à própria característica distintiva dos seres humanos, a capacidade de conhecer e querer saber mais, ultrapassando o plano puramente instintivo de sua relação com o mundo e com a natureza.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/