Ageuniara

Teatroterapia: uma forma espontânea de tratamento

Por: MARIANA LEMES

11/08/2010

Muitos são os impasses encontrados durante a vida, sendo eles emocionais, físicos e até mesmo comportamentais. Com o passar dos anos diversas experiências e desejos são conquistados, para uns com mais dificuldades do que para outros.

Essas dificuldades podem ser retratadas em forma de insegurança, medo, timidez e outros fatores limitadores da vida pessoal e profissional que, com o passar do tempo, geram a perda da identidade. Para superar essas dificuldades muitos buscam auxilio como terapias e atividades físicas diferenciadas. Eis que em meio a tantas formas de tratamento surge a Teatroterapia, uma opção espontânea de estimular a expressividade, o autocuidado e a consciência corporal.

O termo Teatroterapia surgiu através de estudos e projetos do diretor de teatro, dramaturgo e ensaísta brasileiro Augusto Boal, a partir do Teatro do Oprimido que alia o teatro à ação social. Suas técnicas e práticas difundiram-se pelo mundo nas três últimas décadas do século XX. Boal faleceu no dia 2 de maio de 2009, porém com sua obra eternizada,. “O Teatro do Oprimido é o teatro do sentido mais arcaico do termo. Todos os seres humanos são atores – porque atuam – e espectadores – porque observam. Somos todos espectatores”, nas palavras de Boal.

Por todo território nacional são encontrados profissionais de diversas áreas como psicologia e terapia ocupacional desenvolvendo projetos de Teatroterapia. A maioria com o mesmo objetivo, que é auxiliar seus participantes no desenvolvimento e aprimoramento da relação consigo mesmo e também em grupo, aprimorando sua capacidade de auto-observação, comunicação, desenvoltura, descontração e espontaneidade, assim contribuindo para a elevação da autoestima e bem-estar.

A Teatroterapia tem o intuito de proporcionar novas maneiras de falar, pensar, agir e sentir através de personagens variados, propondo assim um novo olhar diante das expectativas de vida.

Em São Carlos, desde 1998 o Departamento de Terapia Ocupacional (DTO) da UFSCar (Universidade Federal de São Carlos) desenvolve o projeto “Teatro Espontâneo do Cotidiano - Promoção da Saúde e Qualidade de Vida na Maturidade".

Segundo a professora Márcia Pontes de Mendonça, coordenadora do projeto e professora do DTO da UFSCar, os objetivos do Teatro Espontâneo do Cotidiano são melhorar a autoestima e o autoconhecimento. “Nestes mais de 10 anos de atividade, foi possível observar que a participação no projeto mudou a rotina diária dos adultos, que aprenderam a resolver conflitos familiares e tiveram estímulo para voltar a trabalhar e estudar. Além disso, muitos participantes tiveram melhora na saúde e até diminuíram a quantidade de remédios que tomam diariamente”.

Durante uma breve conversa com a estudante de estatística, Camila Cruz, ela diz que a teatroterapia a ajudou muito a controlar sua ansiedade e sua timidez. “A partir do momento que comecei a participar do grupo de teatroterapia minha vida mudou, passei a controlar melhor minha ansiedade, minha timidez e também a manter o foco”, explica Camila.

Para participar desta atividade é necessário ser um adulto maduro com independência e autonomia, com as capacidades físicas e cognitivas preservadas. Também é necessário ter identificação com as técnicas teatrais. Os encontros semanais acontecem todas as terças-feiras, das 16 às 18 horas.

As inscrições para participação neste projeto estão abertas até o dia 31 de agosto na Unidade Saúde-Escola (USE), localizada na área norte da UFSCar, local onde são realizadas as atividades. Mais informações podem ser obtidas enviando uma mensagem para marciapontes@ufscar.br. A atividade desenvolvida é gratuita e tem vagas limitadas.

USE (Unidade Saúde Escola): (16) 3351-8645.

Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/