Ageuniara

Aterro sanitário de Guariba recebe impermeabilização do solo

Por: TAMIRIS MARCHI BUNHOLA

19/05/2010

A Prefeitura de Guariba, através da Secretaria do Meio Ambiente, está executando a impermeabilização do aterro sanitário. A obra está em fase final.

A secretária Municipal do Meio Ambiente, Miriam Aparecida Geraldi Mendonça, explica a importância da impermeabilização do aterro sanitário. "A impermeabilização da trincheira utilizando material geossintético trará grande ganho ambiental para o nosso município, pois estaremos evitando a contaminação do lençol freático, garantindo a qualidade da nossa água e consequentemente a melhoria da qualidade de vida da população".

O valor total da impermeabilização da trincheira do aterro é estimado em R$ 138.240,00. Desse total, R$ 109.209,60 vem do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (Recurso Fehidro), através de projeto elaborado pela secretaria, e R$ 29.030,40 são recursos próprios da prefeitura.

O lixo que não tem tratamento adequado acarreta sérios danos ambientais, poluindo o solo, a água e o ar. Esses depósitos são conhecidos como "lixões" e são ilegais.

Já o aterro sanitário tem um tratamento baseado em técnicas sanitárias como impermeabilização do solo, compactação e cobertura diária das células de lixo, coleta e tratamento de gases, coleta e tratamento do chorume. Esses procedimentos técnico-operacionais são responsáveis por evitar os aspectos negativos da disposição final do lixo.

A implantação de um aterro sanitário compreende, dentre outras, as atividades de escolha da área, elaboração do projeto, licenciamentos ambientais, limpeza do terreno, obras de terraplenagem, acessos, impermeabilização, drenagem e obras de construção civil. A maioria das prefeituras, por não disporem adequadamente seu lixo, foram obrigadas a contratar empresa especializada para receberem o lixo gerado nas suas cidades, a um custo elevado para os municípios.

O Prefeito de Guariba, Hermínio de Laurentiz Neto, esclarece que o fato de o aterro receber as melhorias justifica o investimento feito pela Administração no local. É necessário que o município estabeleça metas realistas e preventivas pois a Legislação Federal determina que a responsabilidade por esse tipo de resíduos é de quem os produz.

O aterro sanitário de Guariba que no último ano já havia conseguido se tornar adequado pela avaliação da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB), com a última obra de impermeabilização da trincheira será um dos raros casos de aterro em situação ideal.

Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/