Ageuniara

Araraquara: a cidade das calçadas jurássicas

Por: KELLY CRISTINA DOMINGOS

04/11/2009

Araraquara(SP) é conhecida internacionalmente como "A cidade das calçadas jurássicas". Isso porque a cidade tem gravada, em suas calçadas, registros de animais pré-históricos de cerca de 140 milhões de anos.

As pegadas foram descobertas por um acaso, quando um pesquisador italiano Giuseppe Leonardi, em 1976, visitou a cidade e notou nas placas de arenito, utilizadas no calçamento, algumas marcas de animais pré-históricos. A descoberta atraiu muitos pesquisadores e estudiosos para o interior paulista que vieram conferir de perto os registros.

Araraquara é considerada uma das regiões mais ricas em iconologia do período jurássico da América do Sul. Segundo o paleontólogo e professor da Universidade Federal de São Carlos(UFSCar), Marcelo Adorna, a região de Araraquara era um grande deserto habitado por dinossauros e mamíferos no período jurássico.

Ainda, segundo o pesquisador, as pegadas são as únicas evidências da existência de dinossauros no Brasil. Além das marcas nas calçadas, a cidade também revelou o primeiro urolito do mundo, placa em que há registro de urina de um dinossauro. A placa está exposta no departamento de paleontologia da UFSCar.

Em muitos pontos da cidade é possível notar os registros nas calçadas. Na Vila Xavier, Parque Infantil e, em ruas no centro de Araraquara, há pistas de invertebrados que caminharam pelo antigo deserto do interior paulista. Ainda segundo o professor, um mapeamento dos registros de pegadas, na cidade, foi feito a fim de identificar todos os pontos com registros históricos.

Mas, nem todo este acervo iconológico garantiu à cidade um projeto de preservação e conservação desses registros. Araraquara vê apagar em algumas décadas, os registros de milhões de anos.

Embora a cidade tenha reconhecimento mundial no que diz respeito a registros da era jurássica, parte deste patrimônio está ameaçado por falta de conhecimento e cuidado da população e do poder público. Muitos registros foram perdidos porque os moradores modificaram as calçadas e descartaram as placas de arenito como se fossem entulho.

Outra parte das placas está desgastada porque são utilizadas como calçadas. Há, ainda, aquelas em que os registros acabam desaparecendo com o tempo.

Uma significativa parte desse material foi levada de Araraquara, por pesquisadores, para museus em São Paulo, em outros estados e países.

Para o paleontólogo só um projeto municipal de preservação e conservação das calçadas garantiria o que restou dos registros jurássicos. Segundo ele, “as calçadas são patrimônio histórico e cultural e deveriam ser tratadas com mais cuidado”.

Um projeto municipal intitulado:"Museu à céu aberto" tenta aproximar os moradores de Araraquara do passado pré- histórico da cidade. O projeto identifica nas placas de arenito, usada nas calçadas da cidade, as pegadas dos animais jurássicos.

O "Museu a Céu Aberto" está instalado no Boulevar dos Oitis. Ao todo são cinco placas explicativas distribuídas ao longo da Rua Voluntários da Pátria, onde se identifica cerca de 30 calçadas com pegadas e vestígios de animais pré-históricos.

Como já diz o nome, o "Museu a Céu Aberto" tenta buscar uma interação entre o público e o espaço urbano. Contudo, há ainda muitos moradores que passam pela museu,todos os dias, e não fazem a mínima idéia do que significam aquelas placas, como é o caso da estudante de odontologia Natália Caren. “Sempre passo nessa Rua e vejo essas placas com fotos de dinossauros, mas não tinha a menor idéia do que elas significavam”.

Para o paleontólogo, Marcelo Adorna, a maneira com que a cidade trata seus registros históricos não faz juz ao reconhecimento que lhe é dado por pesquisadores de todo o mundo.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/