Ageuniara

Custos da cana-de-açúcar monopolizam debates na Expojaú 2008

Por: PEDRO HENRIQUE DUTRA PEREIRA

19/08/2008

A cana-de-açúcar dominou os temas das palestras técnicas da EXPOJAÚ 2008. Impulsionados pela crise no setor canavieiro, pequenos, médios e grandes produtores buscaram soluções e informações durante palestras técnicas no Pavilhão Agronegócio da feira agropecuária. Discussões sobre a crise dos fornecedores de cana de Jaú e região geraram explanações de possíveis alternativas para diminuição de custo de produção para os produtores.

Palestras ministradas por técnicos agrícolas, pesquisadores e consultores tiveram boa freqüência durante os quatro dias destinados aos agricultores (média de 40 pessoas diariamente, segundo a organização da feira agropecuária). Dentre os temas abordados, adubação e manejo de variedades foram os que mais atraíram público.

Por causa do preço da tonelada da cana pago pelas usinas aos fornecedores, hoje em torno de R$ 35, produtores não cobrem os custos com adubação, cultivo e herbicidas. Na safra anterior, o preço médio da tonelada pago ao fornecedor ficou em R$ 51,11.

Com o aumento de 200% no preço dos fertilizantes em menos de um ano, o que representa cerca de 40% no custo total, uma das formas de reduzir os gastos na produção é na adubação do solo. O pesquisador Glauber José de Castro Gava, um dos palestrantes, cita o uso de adubo verde e agricultura de precisão como alternativas para redução dos custos de produção da cana.

“Com a agricultura de precisão, onde o produtor faz aplicações variadas dentro de uma área, conforme a necessidade de cada ponto do solo, pode-se reduzir em até 61% o uso de fertilizantes”, diz Gava.

O produtor Eloy de Almeida Prado Neto diz que a crise do setor força a procura de alternativas para viabilizar a permanência no mercado. “A melhor forma é procurar tecnologia e informação, rompendo com o pensamento da maioria dos produtores que só procuram tecnologia quando estão bem”.

Houve também palestra com o engenheiro agrônomo da Associação dos Plantadores de Cana da Região de Jaú (ASSOCICANA), Candido Galvão, sobre adesão ao Protocolo de Cooperação Agroambiental do Setor Canavieiro. “O objetivo é antecipar voluntariamente o fim das queimadas e obedecer regras de conservação do solo e hídrica”, explicou Galvão.

Além da cana-de-açúcar, tema mais abordado da feira agropecuária, cachaça, ovinocultura, café, aves e mercado agrícola foram assuntos secundários de interesse significativo para os produtores da região que participaram do evento.

Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/