mostrar mensagem ]

Comunicados Oficiais - UNIARA (COVID-19)

Em virtude da pandemia global de COVID-19, as atividades da Universidade de Araraquara - Uniara sofreram alterações.

Clique aqui e confira todos os comunicados oficiais da Instituição.

ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

Médica alerta para a prevenção do HPV

Por: RITA DE CASSIA MUCIO

27/06/2007

O HPV (Human Papiloma Virus) é um vírus que pode se alojar tanto no colo do útero como na vagina,na vulva e no pênis.

Na vulva ele causa a doença chamada condiloma genital ou popularmente conhecida no Brasil como “ crista de galo”.Na vagina e no colo do útero ele,normalmente, se apresenta com lesões microscópicas que só podem ser descobertas através do exame de papanicolau ou a colposcopia.No homem ele pode se manifestar por verrugas no pênis ou de maneira microscópica.

A médica ginecologista Drª Rita dos Santos,de Araraquara(SP)esclarece que a porcentagem é de 50% a 80% das mulheres sexualmente ativas que serão infectadas por um ou mais tipos de HPV em algum momento de suas vidas. Porém, a maioria das infecções são transitórias."Na maioria das vezes,o sistema imune consegue combater de maneira eficiente esta infecção, alcançando a cura com eliminação completa dos vírus,principalmente, entre os mais jovens",explica.

De acordo com ela, qualquer pessoa infectada pelo vírus desenvolve anticorpos que poderá ser detectado no organismo, mas nem sempre estes são suficientemente competente para eliminarem o vírus.

Porém,a médica adverte:“O uso do preservativo é o método mais eficaz para redução do risco de transmissão do vírus”. "Todos os dias no consultório,aparecem muitas adolescentes contaminadas pelo HPV",informa.

A paciente M.C.F contraiu o vírus do namorado, muito assustada, relata que levou o maior susto quando soube do diagnóstico, chorando muito e com medo,ela foi orientada e encaminhada para iniciar o tratamento.

Vacina

Dentre as vacinas em desenvolvimento para prevenir a infecção por HPV, a única liberada para comercialização é a dos Estados Unidos.Ela é quadrivalente, ou seja, previne contra os tipos 6 e 11, presentes em 90% dos casos de verrugas genitais e contra os tipos 16 e 18, de alto risco de câncer do colo de útero e em 70% dos casos de pênis. Mas, a vacina apenas tem eficácia para quem não tem o vírus.

A vacina estimula a produção de anticorpos específicos para cada subtipo de HPV. A proteção contra a infecção vai depender da quantidade de anticorpos produzidos pelo indivíduo vacinado, a sua presença destes anticorpos no local da infecção e a sua persistência durante um longo período de tempo.

É muito importante que o parceiro seja encaminhado para exame com um urologista onde um exame chamado peniscopia pode mostrar áreas suspeitas do papiloma. colo de útero, e pênis.

Garantia

A duração da imunidade conferida pela vacina continua indeterminada.Para ser de fato eficaz, em termos de Saúde Pública, ela deveria conferir proteção às meninas e adolescentes por várias décadas mas,até o momento,apenas se tem alguma convicção de uma proteção de cinco anos.

Na verdade,embora se trate da mais importante novidade surgida no combate ao câncer do colo do útero, ainda é preciso delimitar qual seu alcance sobre a incidência e a mortalidade da doença que vive na pele e nas mucosas genitais tais como vulva e vagina. Trata-se de uma infecção adquirida através de contato sexual.

O mais importante,nesta doença, é que existe uma associação entre alguns grupos de papiloma vírus e o câncer do colo de útero.

Seu diagnóstico de suspeita é feito através do papanicolau ou a colposcospia e o diagnóstico de certeza é feito através de biópsia da área suspeita.Existem também exames que identificam o tipo do vírus e se os mesmos são cancerígenos.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/