mostrar mensagem ]

Comunicados Oficiais - UNIARA (COVID-19)

Em virtude da pandemia global de COVID-19, as atividades da Universidade de Araraquara - Uniara sofreram alterações.

Clique aqui e confira todos os comunicados oficiais da Instituição.

ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

Garoto com doença congênita emociona Matão

Por: EDUARDO GALIANI

27/04/2007

Desde quando Gabriel do Nascimento nasceu na cidade de Matão, em 1998, seus pais foram advertidos de que era portador de uma doença congênita cardíaca muito grave. Aos 9 anos, o quatro está piorando porque os pais do menino não têm condições para continuar com o tratamento. Desde que pediram ajuda a uma emissora de rádio e à TV local, a história vem comovendo a cidade.

O apelo por ajuda ao menino nos meios de comunicação da cidade deixou a população comovida, como explica a dona de casa Rosana Aparecida Rodrigues: “Doei muitos alimentos à família do garoto, mas infelizmente também não tenho condições para ajudar no tratamento". Rosana se sente comovida ao "ver a vontade de viver que aquele garotinho tem".

Doença congênita é todo tipo de doença que se desenvolve na criança durante a gestação. A criança que nasce com doença congênita, e cujo parto foi coberto pelo plano ou seguro de saúde, tem assistência garantida nos primeiros 30 dias de vida dentro da cobertura do plano do titular. Se nesse período a criança for inscrita num plano ou seguro de saúde da mesma operadora, não precisará cumprir carência alguma.

Mas isso não aconteceu com a família de Gabriel, de baixa renda e sem condições financeiras para manter um plano de saúde.

Desde que foi avisada da doença, a família começou a buscar o tratamento que o garotinho precisaria para continuar vivendo, pois sua doença é grave e seu estado delicado. Segundo o pneumologista Rodrigo Garcia Tódaro, as complicações atuais mais sérias são as pneumológicas.

A sobrecarga cardíaca, causada por uma lesão no ventrículo direito (lado direito do coração), faz com que o sangue que deveria ser ejetado volte para a circulação pulmonar. Essa condição resulta em crises de bronco-espasmo com pneumonia de repetição. Ou seja, o garoto geralmente se encontra internado com fortes pneumonias.

Além disso, segundo o médico Tódaro, há um problema de refluxo gastresofágico — retorno de alimentos ingeridos — e crises sucessivas de descompensação pulmonar. Para evitar esse problema foi recomendada uma ventilação mecânica não invasiva para reduzir a congestão e uso de sonda no nariz para evitar a aspiração.

Segundo Josiane e Natalino do Nascimento,os pais do menino, as campanhas conseguiram muitas doações de alimentos e roupas e até de uma cadeira de rodas motorizada. Esse equipamento ajuda o menino nas muitas crises de insuficiência respiratória, quando se cansa ao realizar qualquer tipo de atividade física, inclusive pequenas caminhadas.

Mas o menino continua sofrendo. Por falta de recursos, a família teve de abandonar o tratamento, o que coloca em risco a sobrevivência do pequeno paciente.

Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/