Ageuniara

Lirinha marca passagem do cordel por Araraquara

Por: HUNCAS CARVALHO MONTEIRO

26/04/2006

Após a estréia do Cordel do Fogo encantado no carnaval de Pernambuco, o público e a mídia voltaram suas atenções para o que chamaram de revelação da música brasileira.

O Cordel do Fogo Encantado formado pelo vocalista Lira Paes, mais conhecido por "Lirinha", Clayton Barros,violão raíz, a referência rock de Emerson Calado e o peso da influência do Mangue-Beat, da música Afro, entre outros, nos poderosos tambores de Rafa Almeida e Nego Henrique, trazem a caracteristica impar da banda.

Com apresentações antológicas, o grupo esteve em Ararquara no dia 19, no Sesc, onde Lirinha não parou um único segundo.

O Cordel impressiona com uma mistura única, que une música, dança, poesia e elementos teatrais e circenses,além da endumentaria, os cenários e a iluminação, que dão um toque mágico ao espetáculo imperdível.

Mas a segunda apresentação da banda, em Araraquara, não atraiu muitas pessoas comparado a primeira vez que estiveram no Sesc, em 2004, onde o Ginásio de eventos teve lotação máxima.

Lirinha deu um show de interpretação e vitalidade, fazendo todos sentirem o prazer de estar ali. Porém, no dia 20, a cantina do Sesc proporcionou um bate-papo com o vocalista e não tinha onde colocar gente naquele espaço.

Lirinha se apresentou como um homem calmo, falando baixo, diferente daquele do palco: enérgico, extravagante que contagia a platéia e a leva a loucura. Na entrevista, ele falou sobre o começo do Cordel, sobre as críticas que a banda vem recebendo com os seus últimos trabalhos,sobre as dificuldades de passar para um CD a energia que emana das apresentações ao vivo e sobre a preparação para gravar o primeiro DVD da banda.

Na verdade, o DVD faz parte da série “MTV Apresenta”, da emissora musical. Lirinha não o encara como um lançamento do Cordel, apenas como uma coletanea dos grandes sucessos, com nada de novo ou exclusivo.

O que mais o empolgou a responder foi quando lhe perguntaram sobre sua trajetória e sua vida particular. “A transcendência é minha marca principal”, afirma. “O Cordel tem quentura, o show é uma grande celebração. Queremos quebrar as barreiras entre as artes”, explica, com sotaque pernambucano carregado.

Lirinha nasceu há 28 anos em Arcoverde, cidade que fica a três horas de Recife, onde o Cordel ganhou forma. “Minha família reunia contadores e repentistas e eu passei a decorar poesias. Com 9 anos, já recitava”, conta.

Aos 12, apresentou-se profissionalmente e,quatro anos depois, decidiu se dedicar à dramaturgia. A partir daí, passou a montar espetáculos mesclando música, teatro, dança e poesia.

Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/