mostrar mensagem ]

Comunicados Oficiais - UNIARA (COVID-19)

Em virtude da pandemia global de COVID-19, as atividades da Universidade de Araraquara - Uniara sofreram alterações.

Clique aqui e confira todos os comunicados oficiais da Instituição.

ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

Lodo e serragem substituem pedra britada na preparação de concreto

Por: ANTONIO MARCOS SIMONETTI

27/04/2006

Baratear o custo de uma obra e proteger o meio ambiente, foram os motivos que levaram um grupo de pesquisadores da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) a buscar, nas estações de tratamento de água e madeireiras, matéria prima para fabricação de um composto que substitui a pedra britada na preparação de concreto.

O professor de engenharia civil da UFSCAR, Almir Sales, explica que há vantagens no uso desses resíduos. Segundo ele, o lodo é derivado das impurezas contidas na água, que são retiradas das lagoas de decantação nas estações de tratamento.

Esse material se acumula rapidamente e tem que ser retirado periodicamente e descartado muitas vezes em locais impróprios, como aterros, ou são despejados de volta nos rios gerando mais custo no tratamento.

Segundo o superintendente do Departamento de Água e Esgoto (DAAE) de Rio Claro (SP), Celso Cresta, a água tratada para uma população de 200 mil pessoas gera cerca de quatro toneladas de resíduos por mês.

Ele diz que, em Rio Claro, o lodo passa por um processo de secagem e é espalhado na própria estação de tratamento.

A serragem é um resíduo que se acumula rapidamente nas indústrias madeireiras e também é descartado ou incinerado. Os pesquisadores criaram um equipamento que processa esses dois materiais e os transformam e pequenas bolinhas que podem substituir a pedra britada, extraída da natureza, minimizando a degradação do meio ambiente e baixando custo da obra.

O professor Sales afirma que os testes realizados no laboratório da universidade mostraram que o concreto preparado com esses resíduos fica com a mesma resistência que o comum e 30% mais leve, com menos possibilidades de causar rachaduras ou fissuras, podendo ser usado em lajes e também na fabricação de painéis de divisórias em habitações populares.

A universidade já patenteou o invento, e negocia com várias empresas a fabricação do produto, que ainda não tem prazo para chegar ao mercado.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/