mostrar mensagem ]

Comunicados Oficiais - UNIARA (COVID-19)

Em virtude da pandemia global de COVID-19, as atividades da Universidade de Araraquara - Uniara sofreram alterações.

Clique aqui e confira todos os comunicados oficiais da Instituição.

ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

Matonense pode ficar sem seu estádio

Por: RAFAEL FERREIRA PERAZZOLLI

17/04/2006

Depois de praticamente dezesseis anos, a Matonense corre o risco de perder o direito da utilização do estádio Hudson Buck Ferreira. Uma indicação do vereador Edinardo Esquetine apresentada na sessão da Câmara Municipal de Matão, no dia 13 de março, pede o fim da concessão do estádio para a Sociedade Esportiva Matonense.

O prefeito Adauto Scardoelli, a quem compete revogar a cessão de uso do estádio municipal, informou que é preciso verificar com calma a indicação, para não tomar nenhuma atitude precipitada.

O uso foi concedido para o time pelo ex-prefeito Tadeo Gimenes, em 1990, por um período de 30 anos, renovável por mais 30, que acreditava no potencial do esporte, e também, dos benefícios que ele poderia trazer para a cidade de Matão.

O vereador Buck afirma que é irregular o uso que vem sendo realizado pela atual gestão do clube, que terceirizou o futebol para a empresa Futura e cede o campo para um outro time chamado MEC, Matão Esporte Clube. Este clube mantém uma escolinha de futebol, onde os garotos treinam pagando mensalidade de R$ 20,00.

Em junho de 2004, Israel de Jesus, então empresário e dono da Futura Esportes, empresa de consultoria e assessoria empresarial, assinou um contrato com o ex-presidente da Sociedade Esportiva Matonense, Nelson Marques Martins, pelo qual assumiria o controle do departamento de futebol do clube por dois anos. Mas segundo a lei que concedeu o uso do estádio à Matonense, o local não pode ser repassado para uso de terceiros, sob pena de cancelar a cessão de direitos, o que vem acontecendo na prática.

Israel decidiu então assumir a presidência da Matonense e “terceirizou” o estádio para a empresa Futura Esportes.A situação é complicada, pois, a Matonense, hoje deve quase um milhão de reais para a Futura, ou seja, uma dívida que Israel, como presidente do clube, fez com a Futura, sua própria empresa.

Israel de Jesus acredita que a indicação do vereador é um meio de criticar a má fase do time, mas diz que a população se esquece de tudo o que ele fez pela Matonense. "Eu apostei no time quando ninguém mais botava fé. Nós fomos o primeiro estádio do interior a ser liberado para o campeonato”, afirma Israel, referindo-se à reforma pela qual o estádio teve que passar para regularizar o time no campeonato.

É inevitável que a população também sofra com as sucessivas derrotas do time na Série A-3 do Paulistão.O prefeito Adauto Scardoelli considera o fato ruim para a cidade toda, porque os esportres, principalmente o futebol, contribuem para que uma cidade torne-se conhecida. Quando subiu para a série A1, em 1997, a Matonense era considerada uma potência no futebol, o que dava prestígio à cidade.

Scasrdoelli considera que Israel de Jesus se esforçou para que a Matonense ficasse no campeonato, mesmo quando tudo parecia não ter mais volta. Por isso, está pensando no que fazer. Enquanto isso, o estádio Hudson Buck Ferreira, propriedade do município, continua fechado para as pessoas que pagam os impostos e são impedidas de usufruir do patrimônio.

Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/