Ageuniara

Anvisa cria disque intoxicação para todo o país

Por: WILSON LUIZ AIELLO

04/04/2006

Diante de inúmeras ocorrências e da falta de pessoal especializado em muitas cidades, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), criou um 0800 para que a população e os profissionais de saúde possam tirar dúvidas e fazer denúncias relacionadas a intoxicações. O disque–intoxicação é gratuito e atende pelo 0800-722-6001. A pessoa é atendida por uma das 36 unidades da Rede Nacional de Centros de Informação e Assistência Toxicológica (Renaciat).

Os centros funcionam em hospitais universitários, secretarias estaduais e municipais de saúde e fundações. O 0800 presta esclarecimentos à população e auxilia os profissionais de saúde a prestarem os primeiros socorros e a prescreverem o tratamento terapêutico adequado a cada tipo de substância tóxica.

O número será informado em rótulos e bulas dos produtos regulados pela agência e em avisos indicativos em hospitais, laboratórios e clínicas.

Com este serviço a Anvisa quer melhorar seu sistema de informações. Hoje os profissionais de saúde não são obrigados a encaminhar as notificações de intoxicação para o Renaciat. Porém, informações como essas permitem que empresas sejam contratadas pela Anvisa para avaliar responsabilidades e a segurança de seus produtos, segundo Jorge Sayde, coordenador da Renaciat.

Josiane Secundino dos Santos Antônio, comerciária em São Carlos, usou dois produtos de limpeza para lavar o banheiro. A mistura de soda cáustica com amoníaco provocou intoxicação. Ela sofreu várias reações como dificuldades para respirar e náuseas, mas não procurou o médico. “Tomei por conta própria leite e repousei; demorou, mas aos poucos foi passando aquela reação. Já tinha ouvido de pessoas mais velhas que tomar leite resolveria o problema”, explicou.

Outra vítima foi Roger Donato, podólogo que trabalha em São Carlos. Ele sofreu intoxicação enquanto pintava as paredes de sua casa. Ele conta que passou mal por causa do forte cheiro de tinta. O remédio adotado por ele foi também foi um copo de leite.

Segundo Reinaldo Robalinho, médico especialista em aparelho digestivo, ingerir leite nessas ocasiões pode ser fatal. “Alguns órgãos internos já estão fragilizados e o leite pode causar vômito e hemorragia interna”, explica Reinaldo. O melhor método é procurar lugares arejados e em seguida ajuda médica. O especialista diz ainda que existem 15 mil produtos que causam intoxicação e 3 mil estão nas prateleiras dos supermercados. Para o disque-intoxicação vai ajudar a salvar vidas.

A intoxicação ocorre quando um produto é ingerido, aspirado ou derramado acidentalmente ou propositadamente em doses mais concentradas. Entre os sintomas estão dores de cabeça, tonturas, vertigens, confusão mental, dificuldade respiratória, queimação na mucosa oral, náuseas, vômitos e salivação. De acordo com o médico,no contato com a pele pode também causar irritação.

Segundo a Secretaria de Saúde de São Carlos, casos de intoxicação são freqüentes. São atendidas cerca de 600 pessoas num fim de semana, dessas 15% apresentam problemas de intoxicação. Em Ribeirão Preto, entre 2002 e 2005 foram registrados 1.519 casos graves e em Campinas, nos últimos quatro anos, 1.190 casos graves com internação. Na região existem dois centros de controle de intoxicação, um em Campinas, na Unicamp, e um em Ribeirão Preto, no Hospital das Clínicas.

Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/