Ageuniara

Sesc Araraquara apresenta exposição sobre o rio Tietê

Por: GLAUCIANY FONSECA MOREIRA

14/10/2005

O Sesc Araraquara apresenta exposição sobre o rio Tietê e mostra o contraste das águas do rio que corta ao meio o estado de São Paulo.

Apesar de pequena, a mostra traz um levantamento sobre os quase 1.100 quilômetros de extensão do rio Tietê, mostrando seu percurso desde a nascente, no olho-d’água na Serra do Mar, em Salesópolis, SP, até desaguar no Rio Paraná, na divisa com o estado do Mato Grosso do Sul. As diversas intervenções sofridas, ao longo do tempo, para servir ao homem e as inúmeras agressões provindas do crescimento desordenado e da falta de saneamento, principalmente no trecho que corta a região metropolitana da Capital paulista, tornaram as águas do Tietê as mais poluídas do país.

Regiane C. Galante, organizadora da exposição, diz que o objetivo da mostra é conscientizar as pessoas da importância do rio para o país e mostrar que, apesar de estar poluído na Capital, o rio sobrevive em outras regiões do estado e oferece uma grandiosidade de recursos. Dentre os principais meios de aproveitamento do rio Tietê estão a hidrovia e seus diversos usos, o fornecimento de energia elétrica com o complexo Tiete-Paraná e as eclusas que possibilitam o tráfego de barcos carregados de grãos e de embarcações de turismo.

Claudete Cardoso, professora do Ensino Fundamental, visitou a exposição com uma turma de alunos e diz que a mostra é de suma importância porque retrata a história de um rio tão rico e que oferece tantos benefícios, mas que ficou mais conhecido devido à degradação imposta pelo homem do que pela sua colaboração para o progresso do estado de São Paulo.

A exposição também trata das expedições históricas feitas pelo rio no fim do Século 19, dos impactos ambientais gerados, dos novos caminhos tomados pela agricultura provenientes da utilização de hidrovias e do surgimento do turismo fluvial nas águas do Tietê.

Karine Monteiros, 13 anos, estudante, aprovou a visita e ficou surpresa com a pureza do rio em determinadas regiões. “Vejo na tv a triste situação do rio na Capital e é muito interessante saber que mesmo assim, há cidades onde as pessoas podem nadar e se divertir nas águas limpas do tietê, como ocorre nas eclusas em Barra Bonita”, comenta.

A exposição permanece aberta ao público até o dia 30 de outubro no Sesc de Araraquara.

Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/