Ageuniara

Fundação realiza pesquisa sobre imigração sírio-libanesa

Por: ANALICE GASPAR GARCIA

07/10/2005

A Fundação Pró-Memória de São Carlos (SP), situada na antiga estação ferroviária, além de ter a função de preservar a história, o patrimônio e a cultura da cidade, promove um amplo estudo sobre a imigração sírio-libanesa no município.

A pesquisa corresponde à continuidade do projeto de levantamento sobre as diferentes etnias que formaram a cidade, um estudo sobre imigrantes italianos e outro sobre japoneses já foram concluídos.

O objetivo do estudo é de recuperar a memória de pessoas, instituições e comunidades étnicas que formam a cidade.

Os realizadores do projeto, o sociólogo Júlio Roberto Osio e a historiadora Leila Maria Massarão, iniciaram o estudo através da realização de uma pesquisa historiográfica sobre a vinda dos sírio-libaneses primeiramente para o Brasil, para o estado de São Paulo e posteriormente para São Carlos.

Eles investigaram as características de organização social e cultura e desse povo, através de pesquisas em jornais e documentos da época e por meio de um levantamento oral baseado na coleta de depoimentos de imigrantes e descendentes sírio-libaneses, que ainda é realizado.

De acordo com os primeiros dados da pesquisa, os sírio-libaneses vieram para o Brasil em meados de 1880, migraram para São Carlos no início do século vinte e aqui se dedicavam a atividades comerciais, como de mascates, devido ao baixo custo de investimento exigido e ao rápido retorno financeiro.

Seus costumes e cultura se difundiram na cidade através da culinária como alimentos como quibe, esfiha e diversos doces que se integraram a nossa gastronomia.

Outra característica desse povo que foi agregada a nossa cultura é o convívio intenso entre as famílias, através de reuniões diárias, devido aos eventos como aniversários, noivados casamentos e mesmo aqueles realizados sem uma razão específica.

O sociólogo Júlio Osio afirmou que a realização deste projeto é dividida em diferentes etapas: primeiro há uma pesquisa bibliográfica, depois um trabalho com entrevistas, através de documentos arquivados procura-se as famílias de origem e descendência sírio-libanesa, e por último acontece um estudo mais aprofundado baseado no acervo histórico da região.

Quando a pesquisa estiver concluída, haverá uma exposição com seu conteúdo, fotos e documentos que retratam a história dos sírio-libaneses em São Carlos.

Ósio relatou também que essa exposição já ocorreu no final dos estudos sobre a imigração italiana e japonesa, que a exposição sobre os sírio-libaneses não tem data marcada, mas o que já é certo é que ela iniciará em uma data especial e significativa para eles.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/