Ageuniara

Pequena empresa de São Carlos firma parceria tecnológica

Por: LIVIA RODRIGUES

23/09/2005

A Fundação Butantan firmou, em agosto, uma parceria com a empresa Cientistas Associados Desenvolvimento Tecnológico Ltda., de São Carlos (SP), para o desenvolvimento de um projeto na área de bioinformática.

Trata-se do projeto Antibodies Evolution (AbEvo) que está sendo financiado por meio do Programa de Inovação Tecnológica em Pequena Empresa (PIPE) da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP).

Fundada em Maio de 2003, a Cientistas Associados é uma empresa formada por cientistas para o desenvolvimento e comercialização de soluções tecnológicas baseadas em hardware e software.

Já a Fundação é ligada ao Instituto Butantan, um reconhecido centro de pesquisas biomédicas, vinculado à Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, responsável pela produção de mais de 80% do total de soros e vacinas consumidas no Brasil.

Sua missão é desenvolver estudos e pesquisas básicas na área de Biologia e de Biomedicina, relacionadas direta ou indiretamente, com a saúde pública.

O Instituto é um centro de renome internacional em pesquisa científica de animais peçonhentos, possui uma das maiores coleções de serpentes do mundo, composta por 80 mil exemplares.

Este projeto que permitiu a parceria tem como objetivo a criação e validação de uma ferramenta para o desenvolvimento e otimização de anticorpos baseando-se na estrutura de um determinado antígeno (antígeno-problema).

Pretende-se com tal ferramenta aperfeiçoar a afinidade e especificidade de anticorpos já existentes, bem como aumentar o leque de estratégias existentes para o desenvolvimento de novos anticorpos.

O AbEvo propiciaria ainda a redução da imunogenicidade de anticorpos por meio de redução estrutural.

Os anticorpos desenvolvidos com o sistema são importância direta na produção de soros. Uma aplicação interessante da ferramenta computacional é a possibilidade da seleção de anticorpos que podem não existir no repertório de um organismo.

Dessa maneira, a ferramenta pretende contribuir significativamente para a engenharia molecular de anticorpos, acelerando o processo de desenvolvimento dos mesmos.

Dentro desse contexto, o AbEvo diminuiria os custos e tempo para a produção de anticorpos, aumentaria a sua especificidade, propiciaria a sua miniaturização além da possibilidade de utilizar células bacterianas como sistema de expressão (conseqüentemente a redução de custos e do tempo por ciclo de produção).

O sistema idealizado necessita de grande poder de processamento, assim, foi indispensável à montagem de um cluster de PCs contendo 20 nós na Cientistas Associados.

Participam do projeto, cinco doutores e um mestre, formados nas áreas de: Biologia, Física, Química e Computação.

O PIPE É um programa da FAPESP que se destina a apoiar o desenvolvimento de pesquisas inovadoras que tenham alto potencial de retorno comercial ou social a serem executadas em pequenas empresas sediadas no Estado de São Paulo.

O programa é dividido em três fases, sendo que a primeira fase é realizada em seis meses e possui um investimento de até R$ 100 mil reais além de bolsas-trabalho.

A segunda fase deste programa tem duração prevista de vinte e quatro meses e o valor de investimento de até R$ 400 mil reais além de bolsas-trabalho; e a terceira fase tem o apoio da FINEP com investimentos de até R$ 500 mil reais.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/