Ageuniara

Celulares permitem escuta de conversas telefônicas

Por: WILLIAN GUILHERME DE OLIVEIRA

02/08/2005

A escuta de conversas telefônicas, através do celular, preocupa os usuários. Através do uso de códigos alguns aparelhos permitem o rastreamento de ligações telefônicas, o que vem tirando o sono daqueles que usam o aparelho para tratar de assuntos importantes.

No Brasil existem hoje cerca de 70 milhões de aparelhos em circulação. Em Brasília (DF), por exemplo, o índice de aparelhos é maior do que o de habitantes, são 100,1 linhas para cada grupo de 100 pessoas.

Este enorme mercado e consequentemente a enorme arrecadação, não garante ao usuário uma boa prestação de serviço por parte das operadoras.

A escuta de conversas telefônicas virou moda entre os jovens e algumas operadoras afirmam desconhecer o assunto ou afirmam ser impossível este tipo de procedimento.

A adolescente Natália Maria Ferraz conta que descobriu que seu aparelho rastreava ligações através de amigos. “Eles pegaram a senha na internet e me passaram” afirma.

Segundo ela os jovens trocam os códigos e ficam ouvindo as conversas durante o intervalo das aulas. “Eu já peguei ligações de amigos meus e eles também já ouviram minhas conversas”, confessa outro adolescente.

O processo de escuta de ligações é muito simples, alguns modelos permitem o rastreamento através de uma seqüência de códigos que fazem com que o celular entre em uma freqüência parecida com a de rádio fazendo então, a procura de ligações.

O soldado Eduardo Francisco da Silva da Polícia Militar(PM),de Boa Esperança do Sul (SP), por exemplo, diz receber dezenas de reclamações todos os dias. “ É impossível combater este tipo de crime” afirma o policial. “As operadoras deveriam melhorar a qualidade de seus produtos e os pais deveriam pensar duas vezes antes de entregar um aparelho nas mãos de crianças” completa.

O delegado da Polícia Civil de Boa Esperança do Sul, Edison Martins Gonçalves diz não ter registrado nenhum boletim de occorrência sobre o assunto. Ele afirma,porém, receber reclamações.

As prestadoras ao serem procuradas afirmam que os modelos que causam este problema já estão sendo retirados do mercado e quanto aos aparelhos já vendidos, algumas medidas serão tomadas em breve.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/