mostrar mensagem ]

Comunicados Oficiais - UNIARA (COVID-19)

Em virtude da pandemia global de COVID-19, as atividades da Universidade de Araraquara - Uniara sofreram alterações.

Clique aqui e confira todos os comunicados oficiais da Instituição.

ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

Pesquisa monitora qualidade de atendimento da PM de Araraquara

Por: ALVARO TANIGUTI

04/05/2005

Uma pesquisa sobre a qualidade de atendimento dos policiais militares, divulgada pelo comando da Polícia Militar de Araraquara (SP), revela que o serviço conta com a aprovação da maioria da população entrevistada.

Responsável pela 3ª Companhia do 13º Batalhão de Polícia Militar, o capitão Humberto Gouveia Figueiredo explica que a apuração teve início em junho, do ano passado, e foi encerrada em março, através de uma consulta telefônica aos usuários do serviço de emergência. A base do levantamento foram os boletins de ocorrência e os telefonemas recebidos no número 190.

Através de amostragem, houve consulta às partes envolvidas em dois boletins de ocorrência e outras duas sem a confecção do documento, em que a orientação dos policiais foi suficiente para sanar algum problema. A escolha foi aleatória, durante cinco dias da semana, sendo um deles no final de semana.

Dos 498 usuários entrevistados, 61,04% foi atendido em menos de cinco minutos, 27,71% entre seis e 15 minutos e 11% entre 16 e 30 minutos.

Um total de 280 usuários (56,22%) consideraram ótima a qualidade do atendimento geral, seguido de 214 (42,97%) que julgaram bom. Neste critério não houve atendimento ruim. Quatro pessoas (0,80%) classificaram o atendimento regular.

Figueiredo orienta o usuário, ao ligar 190, a manter a calma e passar ao atendente o maior número de detalhes possível. “Muitas vezes a vítima não informa dados relativamente simples tais como cor da roupa, placa ou tipo de veículo, características físicas do infrator, o que dificulta a atuação dos policiais militares. O anonimato é sempre respeitado. O solicitante não precisa ficar com qualquer receio de ser identificado”.

Um dos índices que mais chama a atenção é a educação dos militares. 489 entrevistados (98,19 %) consideraram positivo o tratamento dado aos solicitantes. Na apresentação dos policiais houve uma aprovação de 99,79%.

Outro fator que contribui para a satisfação do 190 de Araraquara é que 457 usuários (91,76%) destacaram o empenho policial na solução do problema, que contou com aprovação de 83,73% das amostras. Dos casos atendidos, 78,11% dependia do encaminhamento da PM.

Figueiredo enfatiza que os números apurados “demonstram que o serviço é prestado de maneira eficiente. Há clara identificação de que a Polícia Militar na maior parte das vezes chega rápido, trata bem e resolve o problema, ainda que muitas vezes nem lhe digam respeito”.

Nem todas as pessoas que recorreram ao 190 tiveram atendimento pessoal. “Estamos tentando qualificar o atendimento pelo telefone. Muitas ocorrências podem ser resolvidas pelo telefone, sem que haja a necessidade de deslocamento de viaturas”,diz. Na prática, o procedimento libera policiais para casos mais urgentes e gera economia.

Em comparação às pesquisas anteriores, o comandante afirma que está sendo mantida uma tendência positiva. “Claro que há campo para melhoria, principalmente em relação ao tempo de resposta”, observa.Do universo pesquisado, 366 pessoas ouvidas (73,49%) tiveram a necessidade anterior de acessar o serviço.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/