202009210049

mostrar mensagem ]

AVISO DE PRIVACIDADE

A proteção dos seus dados pessoais é importante para nós. Adotamos as melhores técnicas para deixar esse site seguro. Estamos atualizando nossa política de privacidade e termos de uso do site. Em breve, ela estará aqui para você saber o que fazemos com os dados pessoais que coletamos e como protegemos suas informações.

ocultar ]

mostrar mensagem ]

Comunicados Oficiais - UNIARA (COVID-19)

Em virtude da pandemia global de COVID-19, as atividades da Universidade de Araraquara - Uniara sofreram alterações.

Clique aqui e confira todos os comunicados oficiais da Instituição.

ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

Centro de Referência ajuda mulheres vítimas de violência

Por: JEFERSON WILLIAM LEME

01/04/2005

O Centro de Referência da Mulher “Heleieth Saffioti”, de Araraquara(SP), tem o objetivo de ajudar mulheres vítimas de violência, doméstica ou não.Todo atendimento é gratuito.

O Centro é uma organização municipal mantido com verbas do município. Administrado exclusivamente, para atender as necessidades políticas públicas femininas, conta com três anos e nove meses de existência.Já realizou 6.769 atendimentos sendo 1.066 mulheres araraquarenses.

São números que crescem anualmente, mas ainda insignificantes, porque a maioria das mulheres não denunciam agressões, por exemplo, e temem sofrer represálias, ou não sabem onde procurar ajuda e como se defender.

O Centro conta com duas psicólogas, uma advogada e estagiárias, nas áreas de psicologia, ciências sociais e advocacia. Marcella Zamarioli de Souza, estagiária de psicologia, enfatiza que: “A violência doméstica, não é destino, e temos que denunciar e procurar ajuda. Estatísticas mostram que a mulher sofre de sete a nove anos para tomar uma iniciativa. E há mulheres, que até mesmo acham isso normal”.

A violência não é só física ou sexual, mas também psicológica. Onde a mulher sofre ameaças de maltrato, abuso emocional, insultos e humilhações. Impedida de trabalhar, estudar e ter amigos.

Leila Braga D’Ambrósio, uma das psicólogas do Centro de Referência da Mulher diz que a violência psicológica, é tanto ou mais traumática que a física. “Resultado este, que a maioria dos casos desencadeiam uma depressão profunda. Nossas leis são tênues com a gravidade que a violência domestica é”, observa.

O Centro realiza trabalhos de prevenções na esperança de diminuir estes tipos de violência. Entre os trabalhos destacam-se palestras escolares, oficinas nos bairros e no próprio Centro, que abrangem temas como: “Gênero e auto-estima”, “Corpo e sexualidade”, “Gênero e etnia”.

Gênero é um conceito, que trata da questão da construção social dos comportamentos de homens e mulheres. O Centro de Referência da Mulher “Heleieth Saffioti” fica na avenida Feijó, 689, área central de Araraquara. Informações podem ser obtidas pelo telefone (16)3335 8884.

Além do Centro de Referência, as mulheres podem buscar ajudar na Delegacia de Defesa da Mulher, que está localizada na rua Carlos Gomes, 2666, no bairro São Geraldo.O telefone para contato é (16) 3336 4458.

Outro local é a Santa Casa, que está localizada na Avenida José Bonifácio, 794 (Centro) e o telefone é (16) 3336 2999 e a Procuradoria Geral do Estado, que fica na rua Libaneses, 1866, no bairro do Carmo ecujo telefone para contato é (16) 3322 2300. A justiça é obrigada a nomear um defensor público, para orientar e defender a mulher vítima de violência.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/