202009242334

mostrar mensagem ]

AVISO DE PRIVACIDADE

A proteção dos seus dados pessoais é importante para nós. Adotamos as melhores técnicas para deixar esse site seguro. Estamos atualizando nossa política de privacidade e termos de uso do site. Em breve, ela estará aqui para você saber o que fazemos com os dados pessoais que coletamos e como protegemos suas informações.

ocultar ]

mostrar mensagem ]

Comunicados Oficiais - UNIARA (COVID-19)

Em virtude da pandemia global de COVID-19, as atividades da Universidade de Araraquara - Uniara sofreram alterações.

Clique aqui e confira todos os comunicados oficiais da Instituição.

ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

Matão aumenta número de furtos e lesões corporais

Por: MILENA TORQUATO DANIEL

19/03/2005

Dados estatíticos da Polícia Militar (PM) de Matão(SP), revelam que entre os meses de fevereiro de 2004 e fevereiro de 2005, aumentou, em 20%, os casos de furtos no município.Em fevereiro de 2004 a polícia registrou 36 ocorrências,mas em fevereiro de 2005 foram 43.

O maior aumento ocorreu nos casos de lesões corporais. Em fevereiro de 2004 foram 25 ocorrências, enquanto que em fevereiro de 2005 foram 70 ocorrências, um aumento de 180%.

Por outro lado, a PM não registrou casos de homicídios e também registrou uma diminuição no número de roubos, no mesmo período. Em fevereiro de 2004 foram registrados seis roubos e em fevereiro de 2005 quatro. Neste caso nota-se que o índice de roubos diminuiu 33%.

Na opinião do policial militar Marconato houve um aumento nas ocorrências de lesões corporais, devido ao carnaval ter acontecido, este ano, no mês de fevereiro.

"O carnaval de um certo modo, deixa os jovens com seus pensamentos voltados para bebida e para a droga, pois para os mesmos, é assim que se aproveita a vida, facilitando brigas inúteis, não esquecendo que o álcool muitas vezes é um grande aliado em acidentes de trânsito. Isso causa erros irreparáveis ao homem". observa.

Noele Renata Ciofi adolescente que vive em Matão conta que durante o carnaval chegou a presenciar várias brigas, em um clube da cidade.

“Noitei a existência de muita briga e muita violência durante as quatros noites. Pude observar que aconteceram muitas discussões, tapas e agressões, no mínimo ocorreram em torno de cinco brigas por noite. Muitas aconteceram pelo simples fato das pessoas estarem embriagadas", comenta.

O policial militar Carmo informa que compareceu durante todas as noites de carnaval e afirma que a maioria das brigas registradas foram por excesso de álcool e competições entre os jovens.

"Para os jovens não existe mais carnaval sem brigas, a falta de controle, de respeito, o uso de drogas e álcool, nos leva a vivênciar a cada dia o aumento da violência, não apenas no mês que ocorre o carnaval, já no inicio, deste ano, presenciamos um aumento exagerado da violência, principalmente em casos de lesões corporais ocorridas semanalmente", finaliza.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/