mostrar mensagem ]

Comunicados Oficiais - UNIARA (COVID-19)

Em virtude da pandemia global de COVID-19, as atividades da Universidade de Araraquara - Uniara sofreram alterações.

Clique aqui e confira todos os comunicados oficiais da Instituição.

ocultar ]

UNIARA

Ageuniara

Consumo de Ecstasy pode levar à morte

Por: NAIARA DUARTE

20/08/2004

O consumo de Ecstasy no Brasil surgiu com a chegada das "raves" por volta de 1994. Foi assim que chegaram as primeiras remessas significativas da droga no país.

Foram encontrados poucos usuários de Ecstasy, com idade média de 23 anos, pertencentes à famílias de classe média de Araraquara (SP). Eles contam que usaram a droga na companhia de amigos, locais de lazer noturno, sobretudo discotecas.

Apesar de muitos usuários, depois de um certo tempo, não conseguirem mais se divertir sem a droga, acredita-se que ela não causa dependência química.

"O quadro do uso da droga na região é pequeno. Os relatos da dependência de Ecstasy são escassos. Ainda não conheço nenhum viciado em Ecstasy",afirma Wanderley Araújo Silva, diretor do Hospital Psiquiátrico Cairbar Schutel de Araraquara (SP).

Os usuários contam que escolheram o momento em que consumiram a droga, mostrando um certo grau de auto-controle sobre ela e depois que tomaram sentiram uma imensa vontade de dançar, conversar e tocar os outros, o que justifica o apelido "droga do amor".

"Boca seca, náusea, suor em excesso, falta de apetite e alucinações também são efeitos que o Ecstasy pode causar’", diz um usuário da droga,que tem 19 anos.

O psiquiatra Laércio Gonçalves afirma que a maioria desses jovens têm o hábito de usar outras drogas como o tabaco e álcool, enquanto o Ecstasy ainda está fazendo efeito aumentando os riscos e produção de reações tóxicas.

"A morte pelo consumo de Ecstasy é rara, mas pode acontecer. O aumento descontrolado da temperatura e pressão do corpo podem provocar desidratação, febre aguda (podendo passar 41º) e convulsões. Pessoas hipertensas ou com problemas no coração entram para o grupo de maior risco",afirma o psiquiatra. Ele informa também que o Ecstasy foi sintetizado e patenteado inicialmente como moderador de apetite.



Destaques:

Reportagens recentes:

Todas as reportagens

Reproduzir o conteúdo do site da Uniara é permitido, contanto que seja citada a fonte. Se você tiver problemas para visualizar ou encontrar informações, entre em contato conosco.
Uniara - Universidade de Araraquara / Rua Carlos Gomes, 1338, Centro / Araraquara-SP / CEP 14801-340 / 16 3301.7100 (Geral) / 0800 55 65 88 (Vestibular)
N /ageuniara/